Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 10 de dezembro de 2018

Líder

Corinthians recupera nomes desacreditados

24 MAR 2011Por portal terra08h:45


O desempenho de Paulinho, um dos melhores em campo diante do Oeste na noite de quarta, empolga o técnico corintiano Tite. O volante que ganhou a titularidade com a saída de Jucilei simboliza um grupo de jogadores desacreditados que, somados à base remanescente de 2010 e ao acréscimo de Liedson, conduz o Corinthians para a liderança do Campeonato Paulista após 15 rodadas.

Leandro Castan, titular em 16 dos 17 jogos no ano, é mais um desses. Fábio Santos, que naufragou em Ibagué diante do Tolima e depois marcou gols importantes, também. Morais, que retorna de empréstimo ao Bahia, jogou a sétima partida consecutiva como titular e entregou sua quinta assistência. Justamente para Paulinho, que parece ser o melhor da turma ascendente que contraria as expectativas pouco positivas que carregava no início do ano.

"Eles são merecedores desse registro e quero enaltecer isso. Perdemos atletas de qualidade alta, jogadores de Seleção, e o grupo teve de ser remontado e está se fortalecendo. Essa é a oportunidade de um grupo que é muito ambicioso se afirmar. É bacana o grupo ter compreendido essa rivalidade entre eles. Quem tá jogando se apressa, porque quem está fora quer jogar", avaliou Tite após a vitória de 3 a 0 sobre o Oeste.

Números do Footstats destacam Fábio Santos em vários fundamentos, especialmente o número de passes. Com média de 44,9 por partida, ele é o sétimo principal passador do Paulista. Entre os laterais, ele é ainda o maior ladrão de bolas. Com um estilo de jogo que o torna dependente de seu físico privilegiado, Fábio tem crescido com o intervalo maior entre as partidas desde a queda na Copa Libertadores. "Ele quer intensidade, quer marcar", aponta Tite.

Morais, que só foi titular em oito das 15 rodadas do Paulista, é o terceiro principal garçom com cinco assistências - só perde para o são-paulino Dagoberto, com seis, e Xuxa, do Mirassol, que tem sete. Paulinho, que havia participado do gol marcado por Liedson no domingo, repetiu a dose na quarta e abriu o caminho ao marcar contra o Oeste.

"O Leandro Castan quer se firmar, o Paulinho quer desempenho o tempo, isso é muito legal", elogia Tite, que reputa o volante como um dos melhores da equipe nas últimas rodadas. "Aí o Liedson sai, mas entra o Willian fazendo fumaceira, com velocidade, querendo o contato físico", lembra o treinador. "Contra o Mirassol, o Liedson não jogou, mas vencemos e o Willian fez dois gols. Se a equipe joga bem, o cara da última bola aparece", avalia.

Até Bruno César, que foi o principal nome da equipe no último Campeonato Brasileiro e ainda oscila, foi elogiado por Tite. Contra o Oeste, ele entrou aos 27min da segunda etapa, mas roubou bola importante e criou toda a jogada do gol concluído por Dentinho. Especulado em clubes portugueses, Bruno fica no que depender do treinador.

"Ele não seria o que é sem o Corinthians e o Corinthians ganhou muitos jogos em função da qualidade dele. Qualquer um que saia agora, vai prejudicar. O grupo está dando resposta, ele não pode perder esse momento", defendeu Tite em mais um jogador que consegue recuperar durante o Paulista.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também