segunda, 23 de julho de 2018

futebol

Corinthians esquece time velho e reduz média de idade em 2011

6 JAN 2011Por terra13h:06

O time base que Tite prepara no Corinthians, visando o início da temporada 2011, é completamente diferente dos planos que Mano Menezes tinha há um ano. Não se pode dizer que os corintianos formem um time de garotos, mas a média de idade do elenco e, principalmente, da equipe titular, foi bastante reduzida.

Por enquanto, Tite esboça uma equipe com média de 27 anos e dois meses de idade: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Roberto Carlos; Jucilei e Ralf; Jorge Henrique, Bruno César e Dentinho; Ronaldo.

Em 2010, Mano começou a temporada com time que tinha média de 29 anos e quatro meses: Felipe, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Elias e Ralf; Jorge Henrique, Tcheco e Danilo; Ronaldo. Antes, eram seis jogadores acima dos 30 anos. Desta vez, são só três.

O rejuvenescimento da equipe colabora para a estratégia adotada pela comissão técnica para a pré-temporada: privilegiar treinamentos com bola e deixar a parte física como segunda prioridade no começo do ano. Quem explica é Antônio Carlos Gomes, consultor científico do clube e fisiologista renomado.

"Como o elenco é mais jovem, posso não me preocupar tanto com isso (condicionamento). A molecada mais nova vai embora. Se tivessemos jogadores mais velhos, poderia acarretar problemas lá na frente. Por serem mais velhos, têm menor força, menos velocidade, menos potência muscular e recuperação mais lenta entre os jogos", explica ele em entrevista exclusiva ao Terra.

Em 2010, a aposta na experiência foi uma estratégia quase particular de Mano Menezes. A expectativa de retornar à Copa Libertadores na temporada do Centenário foi o que motivou as contratações de nomes como Tcheco, Iarley, Danilo, Edu e até os argentinos Escudero e Balbuena, ambos excluídos na lista de 25 inscritos por Mano na competição continental. Hoje, nomes mais jovens do grupo já se sentem mais maduros para retornar à Libertadores.

"Fiz três jogos, incluindo o Flamengo que foi decisivo. Deu para sentir a experiência e a receita é procurar ser o mais calmo possível. Não adianta se afobar", comenta o goleiro Julio Cesar, que começa uma temporada como titular pela primeira vez em cerca de uma década de Corinthians.

Não só o time titular: elenco também rejuvenesceu

Tite, que ainda espera três ou quatro reforços para completar seu grupo, também tem à disposição um elenco mais jovem que Mano Menezes tinha para o Centenário. Em Itu, onde o clube faz pré-temporada, trabalham 26 jogadores e a média de idade é de 25 anos e 11 meses em média. Entre os 25 que Mano inscreveu para a Libertadores, a média foi de 26 anos e cinco meses.

Na avaliação interna de 2010, o clube concluiu que faltou mais sangue novo especialmente no longo Campeonato Brasileiro. Por isso, entre os reforços que devem chegar, a tendência é de que um ou dois sejam jovens com muito potencial. William, do Figueirense, e Manoel, do Atlético-PR, são os favoritos.

Por enquanto, a comissão técnica está satisfeita com o rejuvenescimento do elenco, cujo comportamento nas férias foi até elogiado. "Eles voltaram muito bem, já pudemos verificar isso nos treinos", declara Antônio Carlos Gomes.

Leia Também