Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

CHANCES

Corinthians bate o Vasco por 2 a 0 e segue com esperança de levantar a taça

28 NOV 2010Por ARLINDO FLORENTINO19h:21

O Corinthians segue com chances de conquistar o título do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada por Tite derrotou o Vasco por 2 a 0 (gols de Bruno César e Danilo) neste domingo, no Pacaembu, e levou a definição do campeão para a última rodada. O líder ainda é o Fluminense, que contou com o apoio da torcida do Palmeiras para vencer o rival corintiano por 2 a 1, na Arena Barueri.

O Fluminense tem agora 68 pontos ganhos, contra 67 do Corinthians. Para ficar com o troféu, o time paulista precisará fazer a sua parte contra o Goiás, no próximo domingo, no Serra Dourada, em Goiânia (GO), e ainda torcer para que o já rebaixado Guarani tire pontos do carioca, no Rio de Janeiro (RJ). Praticamente sem pretensões no campeonato, o Vasco permanece com 46 pontos e encerrará a sua campanha contra o Ceará, em São Januário.

Os corintianos deram algumas mostras de que não estavam preocupados apenas com o jogo contra o Vasco, no Pacaembu. Assim que alguém gritou o já tradicional "vai, Corinthians!" na área VIP do estádio municipal, outro torcedor respondeu ironicamente: "Vai, Palmeiras!". Ninguém reprovou o comportamento.

A principal torcida organizada do clube, no entanto, não queria amizade com o rival. Os bandeirões foram abertos quando o time entrou em campo, as bexigas subiram e um coro ensaiado ecoou: "Alô, porcada, vai se f...! O Coringão não precisa de você!". Não demorou muito para até esses torcedores se juntarem aos que não se importavam em apoiar o Palmeiras diante do Fluminense.

Todos os torcedores vibraram euforicamente, alguns até surpresos, quando o serviço de som e o placar eletrônico do Pacaembu informaram que o Palmeiras vencia o Fluminense por 1 a 0 na Arena Barueri. Parecia um gol do Corinthians. Dentro de campo, contudo, a equipe comandada por Tite pecava pela falta de objetividade. O quarteto ofensivo formado por Bruno César, Danilo, Dentinho e Jorge Henrique finalizava pouco.

O Vasco também era presa fácil para a defesa corintiana. Com um volume de jogo muito maior em relação ao adversário, o Corinthians tinha dificuldades apenas para transformar o domínio em oportunidades de gol. A primeira delas foi criada por Roberto Carlos, que arriscou o chute cruzado de fora da área e obrigou o goleiro Fernando Prass a fazer grande defesa.

A apreensão ofensiva do Corinthians aumentou quando Jorge Henrique reclamou de dores e passou a mancar em campo. "Iarley no aquecimento? Senta de novo, vai, pelo amor de Deus!", desesperou-se um torcedor. O apelo só foi atendido porque o companheiro de ataque de Dentinho pediu para seguir em campo. Naquele momento, o Fluminense já havia chegado ao empate com o Palmeiras. O placar eletrônico do Pacaembu não anunciou.

Mas o Corinthians estava disposto a fazer a sua parte em São Paulo, independentemente do resultado da partida de seu concorrente. Para isso, contou com ajuda da defesa vascaína aos 39 minutos. Famoso por finalizar bastante, Bruno César bateu de fora da área, e o zagueiro Dedé desviou contra o próprio gol. Fernando Prass não conseguiu intervir. "Foi uma infelicidade", lamentou o goleiro do Vasco, quando descia para o vestiário.

No segundo tempo, o técnico Paulo César Gusmão tentou dar novo ânimo para a sua equipe com a entrada do ex-corintiano Fumagalli no lugar de Allan. Não adiantou. O Corinthians continuou mais incisivo e conseguiu ampliar logo aos 12 minutos. Roberto Carlos apareceu livre de marcação dentro da área e cruzou com perfeição para Danilo, que cabeceou para as redes.

A alegria dos corintianos só diminuiu porque o Fluminense virou o jogo contra o apático Palmeiras, pressionado por seus torcedores para perder. O Corinthians, então, passou a cadenciar a partida no Pacaembu. O Vasco também não demonstrava muito ânimo para reagir, embora Zé Roberto tenha recebido o segundo cartão amarelo e ficado indignado com a sua expulsão.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. O Corinthians visita o Goiás no Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). Já o Vasco recebe o Ceará, em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).
 

Leia Também