Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 19 de dezembro de 2018

Brasileirão até 2015

Corinthians assina com a Rede Globo e Globosat

22 MAR 2011Por site oficial corinthians13h:38

A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista assinou na manhã desta terça-feira (22) o contrato com a Rede Globo e Globosat para que a emissora transmita os jogos do clube nos Campeonatos Brasileiros entre os anos de 2012 a 2015. Os valores do acordo não podem ser revelados, em razão de cláusula de confidencialidade, mas são muito superiores aos praticados atualmente.

Após analisar todas as propostas para os direitos de transmissão, a direção do Corinthians tem a certeza de que assinou o melhor contrato da história do clube de Parque São Jorge, superando inclusive a previsão de faturamento do Clube dos 13. Não apenas fatores financeiros, como também aspectos técnicos credenciam a proposta da Rede Globo e Globosat como a melhor dentre as apresentadas ao Corinthians.

Esclarece-se que a proposta pública feita pela TV Record exige do Corinthians algo que, segundo a lei vigente, o clube não tem o direito de comercializar. De acordo com o artigo 42 da Lei no. 9.615/98, a chamada Lei Pelé, aos clubes pertence o direito de negociar a transmissão de determinada partida. Assim, o Corinthians, isoladamente, não tem poderes para comercializar seus 19 jogos como mandante, conforme proposto pela TV Record.

O Corinthians informa também que lutou para ter reconhecida financeiramente sua condição de clube com maior audiência na televisão brasileira, sem entretanto criar uma grande disparidade entre as demais agremiações.

Por fim, o Corinthians faz questão de celebrar que este é mais um passo importante no projeto de valorização de sua marca, visto que o valor anual do contrato assinado hoje é maior que todo o faturamento do clube em 2007, ano em que, no mês de outubro, iniciou-se a atual gestão.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também