Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Copom decide por aumento menor e Selic vai para 10,75%

22 JUL 10 - 07h:22
São Paulo

Pressionado pela desaceleração da economia brasileira, o Banco Central decidiu, no início da noite de ontem, reduzir o ritmo de aumento da taxa básica de juros. O Copom (Comitê de Política Monetária do BC) elevou os juros de 10,25% para 10,75% ao ano.
Em abril, a taxa estava em 8,75% ao ano, menor patamar da história recente. Mas, nas duas reuniões anteriores à de ontem, o aumento foi de 0,75 ponto percentual. Isso tudo porque o Governo tinha a intenção de manter as contas equilibradas, colocando um pouco de freio no crescimento da economia nacional. Desde então, houve dois aumentos que trouxeram os juros de volta ao patamar de dois dígitos.
Até a semana passada, o mercado financeiro mantinha a expectativa de que o BC anunciaria um novo aumento de 0,75 ponto na Selic. As apostas começaram a mudar na última quinta-feira, quando o presidente do BC, Henrique Meirelles, afirmou em uma entrevista não programada que a decisão do Copom não estava fechada.
A afirmação foi interpretada pelo mercado financeiro como uma sinalização de que o BC poderia reduzir o ritmo de alta dos juros.
A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 31 de agosto e 1º de setembro. Há ainda dois outros encontros até o fim do ano, no final de outubro e início de dezembro.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com 17 ruas pavimentadas, moradores do Belinatte comemoram asfalto novo
INFRAESTRUTURA

Com 17 ruas pavimentadas, moradores do Belinatte comemoram asfalto novo

Polícia encontra 5 toneladas de maconha escondida em carga de arroz
É MUITA DROGA

Polícia encontra 5 toneladas de maconha escondida em carga de arroz

Ladrão leva R$ 80 mil em joias após invadir casa
ACABOU PRESO

Ladrão leva R$ 80 mil em joias após invadir casa

Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção
BRASIL

Posse de arma em fazendas é aprovada na Câmara

Mais Lidas