Terça, 20 de Fevereiro de 2018

micro e pequenas empresas

Copa deve gerar negócios para mais de 7 mil

26 JAN 2011Por INFOMONEY08h:07

A Copa do Mundo de 2014 deve gerar oportunidades de negócios para 7,7 mil micro e pequenas empresas nas 12 cidades-sede da competição, de acordo com estudo encomendado pelo Sebrae à FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Os setores de infraestrutura, que envolve os locais onde haverá os jogos, mobilidade urbana (transporte e vias públicas) e serviços, principalmente o turismo, serão os mais benefíciados pelo evento.

"O crescimento da demanda virá acompanhado de um aumento do nível de exigência e as micro e pequenas empresas terão que melhorar o processo de gestão para atuar num ambiente cada vez mais seletivo", afirmou o diretor técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos.

De acordo com o diretor, as empresas ficarão mais fortes, gerarão mais empregos e aumentarão o faturamento.

Investimento
Até 2012, o Sebrae deve investir R$ 48 milhões em projetos de consultoria, inovação e acesso a mercados, visando a melhorar o nível de gestão das micro e pequenas empresas nas cidades-sede.

Segundo o coordenador do comitê técnico do Programa Nacional para Atuação do Sistema Sebrae na Copa 2014, Dival Schimidt, o número de empresas beneficiadas pelo evento tende a ser multiplicado.

O instituto terá como prioridade a disseminação de tecnologias e capacitação de gerenciamento. "Temos um conjunto de metodologias usadas para capacitar pequenos negócios e vamos utilizá-los nesse processo", disse o coordenador, conforme publicado pela Agência Sebrae.

"Usaremos esse grande evento para mudar e preparar os pequenos negócios para aumentar sua competitividade", concluiu Schmidt.
 

Leia Também