Terça, 12 de Dezembro de 2017

Agricultura familiar

Cooperativa se prepara para vender pamonha e chips de mandioca na Copa do Mundo

13 JAN 2014Por Gabriel Maymone19h:00

A Cooperativa Coopverde, de Terenos (MS), está se preparando para mostrar seus produtos a todo Brasil, durante a Copa do Mundo de 2014, que acontece em junho e julho. A cooperativa irá enviar 25 mil caixas de pamonha e 60 mil pacotes de chips de mandioca para as 12 cidades sede: Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Cuiabá, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

A cooperativa reúne cerca de 1,4 mil agricultores familiares dos municípios de Coxim, Terenos, Maracaju, Dois Irmãos do Buriti, Aquidauana, Anastácio, Bandeirantes e Nova Alvorada do Sul produz pamonha sem lactose e glúten, derivados do leite e um chips feito de mandioca.

Os representantes da Coopverde firmaram hoje (13) uma parceria com o governo do Estado para a produção dos produtos. De acordo com o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural de Mato Grosso do Sul (Agraer), José Antônio Roldão, o governo vem fortalecendo a parceria com a Coopverde. “Oferecemos infraestrutura com o fornecimento de resfriadores para a atividade leiteira, por exemplo, além de proporcionar assistência técnica no campo. A instrumentalização das cooperativas é de fundamental importância para o desenvolvimento”, destacou.

Gleison Rocha, coordenador de projetos da Cooperativa afirma que a parceria firmada com a Agraer tem trazido resultados gratificantes para os cooperados, aumentado a produção e gerando mais renda aos produtores. “Com a assistência prestada por parte da Agraer, conseguimos aumentar nossa produção e agregar mais valor aos nossos produtos”, enfatizou. Segundo a cooperativa, a pamonha produzida por eles foi inserida na merenda escolar da rede pública da cidade de Maracaju, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Fábrica

Rocha disse ainda que já está sendo projetada uma fábrica em Nova Alvorada do Sul que, entre outros produtos irá produzir a Mandioca Chips que atualmente é beneficiada no interior do Estado de São Paulo. Ele afirma que a unidade fabril deverá ficar pronta ainda em 2014, gerando 25 empregos diretos e 35 indiretos em uma primeira etapa. “Mas é importante frisar que cerca de 1,4 mil famílias serão diretamente beneficiadas com isso, pois fornecerão toda a matéria prima”, finaliza.

Leia Também