quinta, 19 de julho de 2018

PESSOAL

Conversar com as amigas pode piorar os sentimentos de depressão e ansiedade

9 FEV 2011Por Uol comportamento18h:03

Para Amanda Rose, pesquisadora da Universidade do Missouri, EUA, as amizades ruins podem ser piores para a saúde mental – especialmente a depressão – do que sentir-se isolado socialmente, por exemplo.

Em sua pesquisa, Rose observou que relacionamentos com amigos que enfatizam a discussão de problemas podem aumentar o risco do desenvolvimento de sintomas depressivos, além de outros transtornos, especialmente nas mulheres.

Os resultados vieram da análise dos dados de mais de 800 meninas e meninos do ensino médio que foram acompanhados por seis meses. Os pesquisadores focaram especialmente um comportamento denominado ruminação – discussão excessiva ou obsessiva sobre o mesmo problema – uma tendência que faz que as pessoas fiquem muito tempo falando sobre seus problemas pessoais e sentimentos negativos.

E apesar da “co-ruminação” – ou ruminação interpessoal, ou seja, conversar com outra pessoa sobre seus problemas – ser algo que fazia com que as meninas afirmassem se sentir mais próximas de suas amigas, esse tipo de comportamento aumentava a incidência de sentimentos depressivos e ansiosos, e isso levava a novas sessões de co-ruminação.

“As meninas podem ver isso como um modo de procurar apoio mútuo”, aponta a pesquisadora, “mas ao contrário, essas conversas podem fazê-las ficar mais depressivas e precisar conversar mais sobre os problemas e assim por diante”.

Nos meninos, a co-ruminação melhorava a qualidade de suas amizades, mas não impactava os níveis de depressão ou ansiedade.

Um estudo similar, feito anteriormente por Susan Nolen-Hoeksema, da Universidade de Yale, mostrou que a co-ruminação pode, na verdade, afastar os amigos. Essas pessoas que procuram alguém para discutir os próprios problemas costumam procurar por ajuda e apoio alheio mais comumente, e indicam receber menos atenção do que aqueles indivíduos que fazem isso esporadicamente.

Inicialmente, diz Nolen-Hoeksema, os amigos podem responder de forma positiva a essa procura. Mas após um tempo, eles podem se sentir frustrados ou “cheios” e evitar os “problemáticos” (ruminators em inglês ou algo como “ruminadores”, em tradução livre). E, claro, isso dá aos ruminadores mais problemas para discutir com outras pessoas.

Nolen-Hoeksema aponta algumas dicas para interromper esse hábito de ruminação e co-ruminação de problemas:

• Ter algo que distraia a cabeça e os pensamentos, como o hábito de meditação ou mesmo rezar, para os mais religiosos.

• Lembre-se de que problemas devem ser resolvidos um passo de cada vez.

• Aprenda a reavaliar seus sentimentos negativos sobre determinados eventos ou as expectativas sobre outras pessoas.

• Não se force a alcançar objetivos inatingíveis.

• Aprenda a lidar com sua autoestima e saiba o que faz que você tenha sentimentos positivos sobre si mesmo.

Leia Também