ECONOMIA

Contribuinte tem até dia 30 para aderir ao Refis

Contribuinte tem até dia 30 para aderir ao Refis
10/07/2010 20:54 -


VERA HALFEN

A Delegacia da Receita Federal do Brasil de Campo Grande alerta aos 3.000 contribuintes de Mato Grosso do Sul que ainda não se manifestaram sobre a inclusão  da totalidade dos débitos relativos ao “Refis da Crise” que têm até o dia 30 de julho para se pronunciar a respeito da dívida.
O alerta, de acordo com o delegado da Receita na Capital, Édson Ishikawa, é apenas para aqueles contribuintes que aderiam aos parcelamentos (Refis), previstos na Lei nº 11.941/2009. Ishikawa frisa, também, que aqueles  que optaram pela não inclusão da totalidade de seus débitos no parcelamento terão de informar até o dia 16 de agosto, mediante preenchimento e entrega dos formulários constantes no site da Receita.
Até hoje, 84% dos contribuintes já fizeram a opção. “Esta é mais uma oportunidade para parcelar e pagar seus débitos junto à Receita”, frisa. Além disso, no caso de necessitar ou não de Certidão Negativa, o contribuinte deve preencher e entregar os formulários.
Refis
O prazo para adesão e pagamento parcelado, denominado “Refis da Crise”, encerrou-se no dia 30 de novembro de 2009. Ao optar por pagar o débito à vista, o desconto chega a 100% das multas; já os parcelamentos variam de 90% a 60% de redução dos juros, dependendo da quantidade de parcelas, que chegam a 180.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".