Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÊS LAGOAS

Contrabandista é preso após oferecer propina de R$ 4,9 mil a policiais

Contrabandista é preso após oferecer propina de R$ 4,9 mil a policiais
17/06/2012 15:30 - TARYNE ZOTTINO


A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) deteve três homens e apreendeu dois caminhões recheados com com produtos contrabandeados, além de um veículo Corolla utilizado como “batedor” na manhã de ontem (16), na km 27 da rodovia MS-395, região de Três Lagoas (MS). O condutor do Corolla, um frentista de posto de combustíveis foi preso depois de oferecer R$ 900, que estavam em seu bolso e mais R$ 4 mil, que estariam em sua conveniência, localizada em Brasilândia (MS), tudo para que os policiais liberassem a passagem de dois caminhões baús que transportavam mantas contrabandeadas do Paraguai. Ele confessou que servia de “batedor”, monitorando o trecho da rodovia para os veículos passarem.

Os policiais desconfiaram do homem quando ele retornou em alta velocidade sentido Bataguassu, após avistar a equipe. No acompanhamento tático, foi solicitado apoio ao Pelotão da PM para tentar interceptar o Corolla e, no km 045, foi realizada a abordagem do frentista.  

A guarnição deslocou-se até o posto de combustível e localizou dois caminhões Mercedes Benz 1318 do Rio Grande do Norte que estavam realmente carregados com mantas sem documentação legal de procedência. Em um deles, havia um rádio comunicador não autorizado pela Anatel e os motoristas ainda apresentaram cópias de notas fiscais que não tinham validade. Caminhões e Corolla foram encaminhados para a Delegacia de Policia Federal de Três lagoas.
 

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!