quinta, 19 de julho de 2018

ENERGIA ELÉTRICA

Consumo deve ter menos de 8% de crescimento

22 DEZ 2010Por AGÊNCIA BRASIL16h:13

Sondagem divulgada hoje (22) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) mostra que o consumo de energia elétrica no Brasil cresceu 4% em novembro, acumulando, no ano, alta de 8,1%. “É um crescimento bastante expressivo”, analisou em entrevista à Agência Brasil o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim. Ele estimou que, em 2010, o crescimento do consumo deverá ficar um pouco abaixo de 8%.

No que diz respeito ao consumo residencial, ele destacou que o aumento está sendo puxado pelas regiões Nordeste e Norte. “Só na Região Nordeste, no ano, o consumo cresceu 12%, o que é significativo”. Tolmasquim informou que o crescimento do consumo no Nordeste está relacionado ao aumento de ligações oriundas do programa federal de universalização do acesso à rede elétrica Luz para Todos, além do aumento da renda da população.

O consumo residencial nacional evoluiu 3,9% em novembro em comparação ao mesmo mês de 2009, apesar da influência de temperaturas mais amenas no Sudeste e no Sul.

No setor industrial, Tolmasquim observou que houve também manutenção do alto nível da atividade, com expansão de 6,2% em relação ao consumo de novembro do ano passado. Disse que as regiões que mais expandiram o consumo foram a Norte, puxada pelo Polo Industrial de Manaus, e a Nordeste, onde “está havendo expansão do consumo, sobretudo devido ao crescimento das indústrias têxtil e de minerais não metálicos”.

Ele descartou a necessidade de expandir a oferta para evitar desabastecimento de energia no curto prazo. “Nos próximos dez anos, nós estaremos com uma situação muito tranquila, porque já contratamos mais de 70% do necessário para atender ao crescimento do consumo de energia elétrica no Brasil”.

Grande parte das usinas hidrelétricas contratadas já se acha em fase de construção, caso de Jirau e Santo Antonio (RO), ou está perto de ter as obras iniciadas, como a Usina de Belo Monte (PA).

Leia Também