Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Consumidor paga mais caro por carne de porco

17 AGO 10 - 08h:57
Cícero Faria, Dourados

Acompanhando o movimento de outras praças do País, o quilo do suíno vivo começou a recuperar os preços também em Mato Grosso do Sul, onde funcionam dois frigoríficos especializados nesse tipo de carne e seus embutidos. Isso ocorre, segundo os especialistas em suinocultura, depois de dois anos de prejuízos.
De acordo com a Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores (Asumas), a alta é geral e contempla igualmente tanto os produtores ligados às agroindústrias como os que exercem a atividade sem vínculos com os frigoríficos.
O consumidor já sentiu esses reajustes e está pagando mais caro pelo quilo da carne de porco nos açougues e supermercados. Os cortes mais baratos, como o pernil com  osso, custam de R$ 5 a R$ 6 o quilo em Dourados, onde existe também um pequeno abatedouro para atender o mercado local. Já a costela pode sair por até R$ 9, dependendo do estabelecimento.
O presidente da Coopercentral Aurora, Mário Lanznaster, informou que os novos preços assinalam uma fase de recuperação para o setor. Desde 2008, o mercado vivia um difícil período de oferta excessiva de suínos vivos para as indústrias e desajuste cambial, situação agravada com a queda nas exportações e redução do consumo.
Já foram concedidos neste ano 11 reajustes pelas agroindústrias, totalizando 16,6% de elevação na base de preços praticados na entrega de animais em pé aos frigoríficos, informou a Coopercentral Aurora. “A tendência de alta deve manter-se durante este semestre e acentuar-se em novembro/dezembro”, previu Lanznaster.

Preços
Hoje o suíno/quilo vivo está a R$ 2, mais bonificação de 7% para os integrados da unidade da Seara em Dourados; a R$ 2,10 e bonificação de 8% aos cooperados da unidade da Aurora, em São Gabriel do Oeste. O suinocultor independente de Campo Grande recebe de R$ 2,35 a R$ 2,40 e o incentivado, de R$ 2,45 a R$ 2,50 pelo quilo/vivo.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Após conseguir semiaberto, goleiro Bruno pode deixar prisão a qualquer momento
BRASIL

Após conseguir semiaberto, goleiro Bruno pode deixar prisão a qualquer momento

Nasce filha da primeira bebê nascida por inseminação em MS
ESPERANÇA

Nasce filha da primeira bebê nascida por inseminação

Agetran anuncia interdição de vias para final de semana
CAMPO GRANDE

Agetran anuncia interdição de vias para final de semana

Mesmo votando fora da base, deputados são pré-candidatos
ELEIÇÕES 2020

Mesmo votando fora da base, deputados são pré-candidatos

Mais Lidas