Quarta, 13 de Dezembro de 2017

modernização

Construtora desiste do Morumbi

29 JAN 2014Por band00h:00

A construtora Andrade Gutierres enviou, nesta terça-feira, uma carta ao São Paulo anunciando que desistiu de realizar as obras de modernização do estádio do Morumbi. De acordo com o informativo, a decisão foi tomada porque o projeto não foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube, mas a diretoria tricolor coloca a culpa na oposição.

As obras previstas para o estádio do Morumbi são: construção da cobertura, uma arena multiuso com capacidade de 28 mil lugares e novos edifícios para estacionamento.

Na carta divulgada pelo clube, enviada ao presidente Juvenal Juvêncio, a construtora informa a “ratificação da decisão”, pois já teria comunicado anteriormente a rescisão. A empresa diz apenas que o projeto não foi aprovado pelo Conselho.

Segundo o São Paulo, as razões mencionadas pela Andrade Gutierrez foram a não aprovação dos contratos pelo Conselho e ofensas públicas feitas por membros da oposição do clube à empresa.

O clube ainda informa que tentou apaziguar a relação com a construtora em um novo encontro, no último dia 25, mas durante a reunião teriam sido “proferidos novos gravíssimos ataques contra a Andrade Gutierrez, por parte de conselheiros da oposição que estavam presentes”.

De acordo com o Tricolor, o projeto não será deixado de lado, pois em um “ato de boa vontade”, a Andrade Gutierrez cedeu gratuitamente todos os projetos de arquitetura e engenharia já produzidos, com a finalidade de facilitar o processo de escolha da nova construtora responsável pelas obras.

 

Leia a nota oficial divulgada pelo São Paulo:

O São Paulo Futebol Clube vem pela presente informar do quanto segue.

No último dia 20 de janeiro de 2014, a Construtora Andrade Gutierrez manifestou ao São Paulo Futebol Clube sua intenção de não mais participar do Projeto de Construção da Cobertura do Estádio do Morumbi, Arena de 28 mil lugares e estacionamento ("Projeto").

As únicas razões mencionadas pela Construtora Andrade Gutierrez para que fosse tomada tal decisão foram: (i) as ocorrências verificadas durante a reunião do Conselho Deliberativo do último dia 17 de dezembro de 2013, na qual um grupo de conselheiros de oposição se recusou a adentrar ao Plenário, evitando, inclusive, receber informações sobre o Projeto e (ii) ofensas públicas que a Construtora Andrade Gutierrez recebeu de conselheiros de oposição, no próprio dia da Reunião do Conselho Deliberativo e nos dias que se seguiram a esta.

Na oportunidade, a Diretoria do São Paulo Futebol Clube solicitou à Construtora Andrade Gutierrez que reavaliasse essa posição, inclusive considerando que a Diretoria iria realizar, como efetivamente aconteceu, no último dia 25 de janeiro de 2014, uma reunião aberta para apresentar detalhes do Projeto aos associados e tirar dúvidas.

Infelizmente, durante essa reunião aberta do último dia 25 de janeiro foram proferidos, na presença de aproximadamente 900 associados do São Paulo Futebol Clube e grande cobertura de veículos de comunicação, inclusive com transmissão ao vivo pela internet, novos gravíssimos ataques contra a Construtora Andrade Gutierrez, por parte de conselheiros da oposição que estavam presentes.

Diante dessa situação, a Construtora Andrade Gutierrez enviou hoje, 28 de janeiro de 2014, nova comunicação ratificando e tornando definitiva sua decisão de não mais participar do Projeto (anexo).

O São Paulo Futebol Clube, nesta oportunidade, quer manifestar que lamenta profundamente que a Construtora Andrade Gutierrez, que participou de toda a estruturação do Projeto até aqui, trabalhando duramente nos últimos dois anos e meio para esse fim, tenha sido levada a tomar. Esta decisão, decorrente exclusivamente da postura de conselheiros de oposição que,não satisfeitos em utilizar estratagemas regimentais para se recusar a deliberar pela aprovação, ou não, do Projeto, ainda fez veicular, por intermédio de seus correligionários, ofensas contra marca e o nome da empresa.

Entretanto, a Diretoria do São Paulo Futebol Clube pretende, nesta oportunidade, tranqüilizar os associados do Clube e os seus milhões de torcedores, reiterando sua intenção de prosseguir na realização do Projeto. Para tanto, já obteve dos demais parceiros, LACAN, XYZ e Multipark, a garantia do interesse firme em prosseguir no Projeto e, principalmente, é relevante o fato de o Fundo de Investimento Imobiliário constituído com a finalidade de captar os recursos para elaboração das obras ter sido devidamente registrado pela CVM no último dia 15 de janeiro de 2014.

O São Paulo Futebol Clube contará, ainda, com mais um ato de boa vontade da própria Construtora Andrade Gutierrez, que já realizou a cessão gratuita de todos os projetos de arquitetura e engenharia já produzidos, com seus respectivos direitos autorais, o que faz com a finalidade de facilitar o processo de escolha da nova construtora responsável pelas obras, que o São Paulo Futebol Clube deverá iniciar em seguida.

O São Paulo Futebol Clube, mais uma vez, honrará sua vocação histórica como Clube que enfrenta as dificuldades, supera obstáculos, não se dobra a interesses e atitudes menores e, ao final, irá vencer mais esse desafio para realizar, em favor dos seus associados e torcedores, as obras de modernização do Estádio do Morumbi e os estacionamentos de que tanto o Clube precisa e seus associados e milhões de torcedores merecem.

Leia Também