Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 23 de janeiro de 2019

Construtora de arena do Palmeiras procura Corinthians e oferece ajuda para Itaquerão

19 MAI 2011Por uol00h:40

A WTorre está se empenhando para que São Paulo seja sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo. A construtora responsável pela arena palmeirense procurou o Corinthians para oferecer ajuda para erguer o Itaquerão.

O dono da construtora Walter Torre telefonou diretamente para o presidente do clube do Parque São Jorge Andrés Sanchez nesta quarta-feira, mas ainda não conseguiu falar com o mandatário. O empresário acredita que poderá ser útil para que o estádio esteja pronto a tempo das competições da Fifa que acontecerão no país.

Para aumentar a velocidade da construção, a WTorre tem a intenção de disponibilizar equipamentos que acelerem o processo e também passar um pouco da experiência adquirida na viabilização da Arena Palestra.

Segundo Torre, foram muitas dificuldades encontradas pelos palmeirenses entre alvarás, relatórios de impacto de vizinhança e outras burocracias impostas pelas prefeituras e órgãos responsáveis.  Esse conhecimento seria útil para o Corinthians driblar as adversidades.

“Ainda não sei como, mas quero ajudar no que for preciso. Nossa empresa pode ajudá-los e sinto dificuldade. Eles estão sendo atendidos pela maior construtora do país, super bem servidos. Mas acho que a experiências das aprovações da arena podem aumentar”.

“Podemos acelerar o processo em algumas coisas que desenvolvemos para trazer mais velocidade desde equipamentos e cadeiras a questões burocráticas. É importante que São Paulo sedie a abertura da Copa”, afirmou.

Apesar do empenho e disposição junto ao Corinthians, Torre confirmou o interesse em ver a Arena Palestra Itália como sede da Copa das Confederações caso o Itaquerão não esteja pronto a tempo. Ele já entrou em contato com o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmim para intermediar as negociações com a Confederação Brasileira de Futebol.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também