Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Construção de novas indústrias vai abrir 16 mil vagas em MS

26 NOV 2010Por Rose Rodrigues, Três Lagoas EDIVALDO BITENCOURT, DA REDAÇÃO00h:00

A partir do próximo ano até 2014, o município de Três Lagoas deve viver um novo "boom" na construção civil. Somente as obras de três novas fábricas e a ampliação de outra vão criar 16 mil empregos no setor, mais que o dobro criado na época da construção da Fibria. A demanda, que será preenchida com a "importação" de operários dos estados das regiões Norte e Nordeste do País, elevará em 62% o estoque de empregos formais no segmento no Estado, que, atualmente, conta com 25,6 mil trabalhadores com carteira assinada.

As novas indústrias vão contratar, apenas na construção civil, o equivalente ao total de trabalhadores contratados neste ano, 16,6 mil, segundo o Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. E será 665% superior às 2,4 mil novas vagas criadas no setor em 2007, considerado o melhor ano na história do município na criação de vagas na construção civil, conforme o órgão federal. Neste ano, de janeiro a outubro, Três Lagoas gerou 3,1 mil novos empregos, totalizando-se todos os segmentos.

 Megas fábricas
A maior das indústrias, a Eldorado Celulose e Papel, já começou as obras de terraplenagem e deve empregar cerca de sete mil homens no pico da construção. A fábrica de Fertilizantes da Petrobras deverá contratar cinco mil trabalhadores durante o pico das obras, que serão concluídas em 2014.

Já a Siderúrgica Três Lagoas (Sitrel) vai contar com dois mil trabalhadores em sua construção programada para 2012 e a ampliação da Fibria também envolverá dois mil homens, a partir de 2013, para a implantação da nova unidade. Os investimentos previstos superam R$ 15 bilhões nos próximos quatro anos.

A maior geração de empregos ocorreu em 2007, quando a Fibria, então International Paper e VCP, contratou 7 mil trabalhadores. O previsto para os próximos anos é 128% superior ao fenômeno anterior.

Um total de 97 empresas da construção civil se reuniram nesta quarta-feira em Três Lagoas para uma rodada de negócios realizada pela prefeitura e pelo Sebrae. De acordo com o balanço do órgão, o encontro movimentou mais de R$ 65 milhões em negócios entre as empresas participantes. Esta foi a terceira rodada de negócios, sendo que as duas primeiras foram multissetoriais e geraram mais de R$ 45 milhões em negócios.

O secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Marco Garcia de Souza, afirmou que é importante que as indústrias instaladas no município busquem seus fornecedores na região.

Leia Também