Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Conselho Fiscal do Flamengo põe contrato com a Globo em risco

20 ABR 11 - 06h:00ig

O presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Leonardo Ribeiro, afirmou que dará parecer contrário a uma das cláusulas do contrato entre o clube da Gávea e a Globo sobre a transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2012. O órgão não concorda com a mordida de R$ 8 milhões no contrato para financiar compras de direitos de transmissão de clubes não contemplados por acordos com a Globo ou outras emissoras, como os que sobem da Série B para a Série A, e pagamento de despesas operacionais. Anteriormente, esses custos eram em parte pagos pelo Clube dos 13.

O contrato firmado com a Globo seria apreciado nesta terça-feira no Conselho Deliberativo do Flamengo. Porém, o Conselho Fiscal orientou o adiamento da sessão, por conta do impasse em relação ao contrato firmado pelo Clube dos 13 com a Rede TV. A princípio, a votação para aprovar ou não o acordo feito de forma independente com a Globo ficou para a próxima terça-feira, mas os clubes ainda tentarão uma reunião com todos os membros do C13, incluindo o presidente Fábio Koff, para tentar chegar a uma solução amigável.

A cláusula do contrato com a Globo que não agradou ao Conselho Fiscal rubro-negro diz respeito ao fundo de custeio da CBF, mantido por parte do dinheiro que os clubes recebem da Globo. No caso do Flamengo, 8% do total pago pela emissora teria de ser destinado à CBF. “O Conselho Fiscal do Flamengo não tem nada contra a Globo, mas não concordamos com a cessão desta porcentagem para o fundo de custeio. Daremos um parecer contrário a esta cláusula. Portanto, o contrato com a Globo está sob risco", admitiu Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal.

O iG apurou que o Flamengo assinou contrato com a Globo por R$ 92 milhões anuais, quantia válida para a cessão dos direitos em sete propriedades: TV aberta, TV a cabo, pay-per-view, transmissões internacionais, telefonia móvel, internet e publicidade estática. Deste total, R$ 8 milhões teriam de ser destinados ao Fundo de Custeio da CBF.

Somente para TV aberta, o contrato com a Globo prevê R$ 30 milhões ao Flamengo. Trata-se de um valor menor do que o oferecido pela Rede TV!, vencedora da concorrência do Clube dos 13. De acordo com o ofertado pela emissora paulista, o Fla teria 7,5% dos R$ 516 milhões oferecidos, o que equivale a R$ 38,7 milhoes.

Representantes do departamento jurídico de todos os clubes que já assinaram contrato com a Globo (à exceção de Flamengo e Corinthians) estão reunidos nesta terça-feira em um hotel na Zona Sul do Rio de Janeiro. Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo Esportes, participou de parte do encontro, mas deixou o hotel bem antes do fim da reunião, alegando que era uma reunião dos clubes e que só tinha aparecido para "pagar a conta", já que o salão fora reservado pela emissora a pedido dos clubes.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Segunda Turma do STF nega a Lula suspeição de Moro na ação do Instituto

BRASIL

Maia: pacote anticrime está 'quase maduro' e poderá ser votado em algumas semanas

BRASIL

EUA estão preocupados com impacto de incêndios na Amazônia

Incêndio assusta no Parque dos Poderes
CAMPO GRANDE

Incêndio assusta no Parque dos Poderes

Mais Lidas