Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 16 de outubro de 2018

Conjunto Moreninhas terá unidade de saúde

30 MAR 2010Por 23h:16
A Prefeitura de Campo Grande lança nos próximos dias a licitação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para atender às Moreninhas, ocupando uma área que faz divisa com o Centro Regional de Saúde. Embora a sede do 10º Batalhão da Polícia Militar fique nas proximidades, segundo denunciam moradores da região, o terreno a partir das 22 horas transforma-se em território ocupado por traficantes e usuários de drogas. “Os traficantes são tão abusados que recentemente furaram o pneu de uma viatura da polícia que fazia rondas por aqui”, informa João Moraes. Ele é um dos sete comodatários que estão desde 1998 na área. Todos terão de deixar o local com a construção da UPA .

 Esta autêntica cracolândia da Moreninha – referência à região do centro da capital paulista controlada pelo tráfico de drogas – acaba impondo um toque de recolher a quem mora nas redondezas. “Depois das 8 horas da noite, fecho o bar, deixo só uma luz acesa e fico dentro da casa”, informa a comerciante Ada Nogueira, dona de um bar na Rua Araticum,  que é também comodatária. Ela revela que “às vezes só ouço o barulho dos tiros, altas horas da madrugada”.
Além do tráfico e do consumo de drogas, outros moradores que se mantêm no anonimato, com medo de represálias, denunciam que a área também é usada como ponto de prostituição, inclusive com menores de idade.

Enquanto o projeto da UPA não sai do papel, a expectativa da comunidade é de que com a substituição do comandante do Batalhão da Polícia Militar, haja o reforço do policiamento e assim os traficantes não se sintam tão à vontade para agir.

A nova UPA
A Unidade de Pronto Atendimento das Moreninhas vai custar R$ 3,8 milhões, fora os equipamentos. Será semelhante às unidades já em funcionamento no Coronel Antonino e na Vila Almeida e à que está em construção no Bairro Universitário. O atual Centro de Saúde 24 horas vai se tornar uma Unidade Básica de Saúde. A UPA tem estrutura para atender a casos de urgência e emergência, com quatro leitos para internação. (FP)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também