Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

DE NOVO

Conhecido como 'deputado do castelo', Edmar Moreira toma posse na Câmara

25 FEV 14 - 20h:00FOLHA PRESS

O deputado Edmar Moreira (PTB-MG) tomou posse na Câmara dos Deputados na tarde de hoje. Ele entra no lugar do ex-deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que renunciou ao mandato na semana passada depois de a Procuradoria-Geral da República ter recomendado a sua prisão.

Moreira é conhecido como "deputado do castelo" desde 2009, quando veio à tona a informação de que ele era dono de um castelo no estilo medieval no interior de Minas Gerais.

Azeredo é acusado de liderar esquema de desvio de recursos de estatais mineiras para sua campanha à reeleição ao governo de Minas, em 1998.

Edmar Moreira chegou à Câmara por volta das 16h e entregou seu diploma eleitoral e a declaração de imposto de renda na Secretaria Geral da Mesa. Em seguida, ele se dirigiu ao plenário, onde foi empossado pelo deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), que presidia a sessão no momento.

Diante de um plenário praticamente vazio, Moreira fez o juramento em que prometeu respeitar a Constituição e as leis brasileiras, e assinou os documentos necessários para sua efetivação no cargo. Em seguida, ele registrou a sua senha no plenário para que possa marcar sua presença em plenário e os seus votos.

Questionado sobre o assédio da imprensa, o petebista afirmou apenas que isso não o incomoda. "São todos muito simpáticos", disse. Ele não quis responder a nenhum questionamento sobre as denúncias que envolveram o seu nome em 2009, quando foi revelado que ele havia destinado parte de sua verba de gabinete para o pagamento de uma empresa de segurança do qual era dono.

Oitavo nome na lista de suplentes da coligação do qual fez parte nas eleições, Moreira começou a se movimentar para garantir sua volta à Câmara assim que Azeredo indicou que renunciaria ao mandato. O petebista só pode assumir o cargo porque o primeiro suplente, Ruy Muniz (DEM-MG), atual prefeito de Montes Claros, renunciou à vaga.

Segundo os técnicos da Câmara, o "deputado do castelo" pode ficar no posto até abril, quando um dos quatro deputados titulares que estão ocupando cargos no governo de Minas devem retomar seus mandatos. O petebista já foi deputado por quatro mandatos.

Na época em que ganhou o apelido, em 2009, Moreira, então corregedor da Câmara, afirmou que o "vício insanável da amizade" era um empecilho para investigações contra congressistas.

Edmar foi parar no Conselho de Ética por usar sua verba para pagar despesas de sua empresa de segurança. Ele acabou absolvido pelos colegas mas deixou o cargo de corregedor. Segundo aliados, o castelo da família dele está à venda por R$ 40 milhões. O imóvel luxuoso tem 36 suítes. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Confira o seu astral para esta quinta-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta quinta-feira

PRÓXIMA SEMANA

Brasil fica de fora de discursos em Cúpula do Clima da ONU

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quinta-feira: "Educação e respeito"

ARTIGO

Paulo Corrêa: "PEC paralela mobilizou parlamentares estaduais"

Presidente da Assembleia Legislativa de MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião