SAÚDE

Conheça 7 alimentos que ajudam a prolongar os anos de vida

Conheça 7 alimentos que ajudam a prolongar os anos de vida
27/06/2012 00:00 - TERRA


Morangos para o cérebro, músculos e ossos: ricos em antioxidantes, que ajudam a proteger contra os danos dos radicais livres, também possuem as antocianinas, que são particularmente úteis para a função cerebral e o trabalho dos músculos.

Chocolate amargo: rico em flavonoides, que diminuem o processo inflamatório, ajuda a inibir a formação de coágulos sanguíneos. Reduzir a inflamação, inclusive, é um dos maiores segredos da longevidade. Uma pesquisa recente mostra que a inflamação molecular é uma das responsáveis pelo envelhecimento e morte das células.

Beterrabas e o poder da betaína: a beterraba é rica em betaína. O composto é associado a níveis mais baixos de inflamação, de acordo com uma pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition.

Brócolis contra o câncer: o brócolis e outros vegetais crucíferos são ricos em sulforafano e outros antioxidantes que ajudam a proteger as células saudáveis dos danos causados pelos radicais livres.

Cereais integrais para a saúde cardiovascular: grãos integrais oferecem uma grande variedade de antioxidantes e vitaminas. Junto com as fibras, conhecidas por ajudar a proteger contra o colesterol elevado e regular os níveis de açúcar no sangue, podem prevenir o desenvolvimento do diabetes. A aveia, em particular, é rica em avenantramidas, que pode oferecer proteção adicional contra o colesterol.

Tomate para prevenir o câncer: ótima fonte de licopeno, nutriente solúvel em gordura que ajuda a proteger contra alguns tipos de câncer, como os de pulmão, próstata e estômago.

Nozes para abaixar o colesterol: as nozes são uma grande fonte de ácido alfa-linolênico, que é um tipo de ômega 3 associado à redução da inflamação.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".