Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

OSCAR 2011

Confira os indicados ao maior prêmio do cinema

27 FEV 2011Por G111h:21

James Franco está resfriado. Ao menos é o que sua aparência indica: cor pálida, cabelos desgrenhados, olheiras, cardigan roubado do avô no corpo... Mas talvez ele esteja apenas exausto e estressado, afinal, neste domingo (27) é ele quem irá apresentar a 83ª edição do Oscar ao lado de Anne Hathaway.

“Me sinto muito bem”, desmente. “A Academia nos fez questão de deixar relaxados e livres. Sinto que eles não querem um molde ou algo do tipo”, esclareceu o ator ontem durante a premiação Spirit Awards, no sábado (26), em que ganhou o prêmio de melhor ator por seu trabalho em “127 horas”. Ele concorre na mesma categoria, e pelo mesmo papel, no Oscar.

Quando os nomes de Franco e Anne foram anunciados como os apresentadores em novembro, a primeira reação foi de surpresa. Ela já era uma atriz indicada ao Oscar, que havia encantado os produtores da premiação durante um rápido número musical ao lado de Hugh Jackman na edição de 2010.

Já ele... Bem, aos 32 anos ele era um ator que se mostrava versátil nos seus últimos trabalhos, como o ativista sexual de “Milk”, o bandido atrapalhado de “Uma noite fora de série” ou o traficante pastelão de “Segurando as pontas”. E só.

“James Franco e Anne Hathaway personificam a próxima geração dos ícones de Hollywood --novos, empolgantes e multi-talentosos", disseram os produtores do Oscar, Bruce Cohen e Don Mischer, na época.

Franco não se acha assim e se mostra tão relaxado com a pressão que até assusta. “Dei minhas entradas [da premiação] para a minha família. Vou ficar mais no backstage, farreando com o pessoal”, brinca.

Tal tranquilidade se explica pela vida do ator nos últimos meses. Desde 2008, ele fez praticamente tudo aquilo que lhe deu na tela – e sempre longe de Hollywood. Primeiro participou da soap opera “General hospital”, um novelão americano cujo gênero é ignorado pelos críticos do país.

Depois lançou um livro de crônicas inspiradas em jovens 'perdedores' de sua cidade natal, Palo Alto (Califórnia). “Minha mãe vai adaptá-lo para o teatro local, o que é ótimo, sempre quis fazer algo com jovens”, afirma.

Por fim, resolveu estudar, matriculando-se em diversas universidades renomadas dos EUA. Em Columbia, por exemplo, fez aulas de roteiro, enquanto em Yale almeja ser PhD em inglês. “Quando comecei a atuar não me interessava pelo lado técnico, achava meu trabalho individualista. Hoje vejo ele como algo mais colaborativo, só penso nisso”, explica, mostrando como o lado acadêmico o ajudou a ver um outro lado do cinema.

Essas mudanças refletem em sua atuação, claro. Basta comparar sua evolução enquanto ator, desde que surgiu na série “Geeks and freaks”, ganhou fama mundial com os três “Homem-Aranha” e passou a ser reconhecido pela crítica ("Milk" e "127 horas").

“Meu trabalho é sempre atuar da maneira mais realística possível e de acordo com os parâmetros do mundo. Fiz alguns trabalhos em ‘General hospital’ e não tive de atuar diferente”, explica, ao ser questionado sobre as diferenças entre fazer um filme independente (“127 horas”), um blockbuster (“Homem-Aranha”) e um dramalhão televisivo (“General hospital”).

“O contexto ao redor muda, é uma nova outra realidade. Mas, para atuar, é a mesma coisa”, desdenha Franco, que pouco adianta sobre o que irá fazer neste noite com Anne no palco do Kodak Theatre – na semana passada ele divulgou no Twitter uma tentativa de cover de Cher, sugerindo que queria cantá-la na premiação. Vem aí um número musical, talvez?

“Ela vai ser divertida”, desconversa, com um sorriso.

* A cerimônia do Oscar será realizada neste domingo (27) com transmissãoao vivo do canal a cabo TNT a partir das 21h. Na TV aberta, a Globo exibe a entrega dos troféus após o "BBB11".

 

Confira a lista completa dos indicados ao Oscar 2011:


Melhor filme:
- “A rede social”
- “O discurso do rei”
- “Cisne negro”
- “O vencedor”
- “A origem”
- “Toy Story 3”
- “Bravura indômita”
- “Minhas mães e meu pai”
- “127 horas”
- “Inverno da alma”

Melhor diretor:
- David Fincher – “A rede social”
- Tom Hooper – “O discurso do rei”
- Darren Aronofsky – “Cisne negro”
- Joel e Ethan Coen – “Bravura indômita”
- David O. Russell – “O vencedor”

Melhor ator:
- Jesse Eisenberg – “A rede social”
- Colin Firth – “O discurso do rei”
- James Franco – “127 horas”
- Jeff Bridges – “Bravura indômita”
- Javier Bardem – “Biutiful”

Melhor atriz:
- Annette Bening – “Minhas mães e meu pai”
- Natalie Portman – “Cisne negro”
- Nicole Kidman - “Rabbit hole”
- Michelle Williams - “Blue valentine”
- Jennifer Lawrence - “Inverno da alma”

Melhor ator coadjuvante:
- Mark Ruffalo – “Minhas mães e meu pai”
- Geoffrey Rush – “O discurso do rei”
- Christian Bale – “O vencedor”
- Jeremy Renner – “Atração perigosa”
- John Hawkes – "Inverno da alma"

Melhor atriz coadjuvante:
- Helena Bonham Carter – “O discurso do rei”
- Melissa Leo – “O vencedor”
- Amy Adams – “O vencedor”
- Hailee Steinfeld – “Bravura indômita”
- Jacki Weaver - “Reino animal”

Melhor roteiro original:
- “Minhas mães e meu pai”
- “O vencedor”
- “A origem”
- “O discurso do rei”
- “Another year”

Melhor roteiro adaptado:
- “A rede social”
- “127 horas”
- “Bravura indômita”
- “Toy Story 3”
- "Inverno da alma"

Melhor longa-metragem de animação:
- "Como treinar o seu dragão"
- "O mágico"
- "Toy Story 3"

Melhor direção de arte:
- "Alice no País das Maravilhas"
- "Harry Potter e as relíquias da morte - Parte 1"
- "A origem"
- "O discurso do rei"
- "Bravura indômita"

Melhor fotografia
- "Cisne negro"
- "A origem"
- "O discurso do rei"
- "A rede social"
- "Bravura indômita"

Melhor figurino
- "Alice no País das Maravilhas"
- "I am love"
- "O discurso do rei"
- "Bravura indômita"
- "The tempest"

Melhor documentário (longa-metragem)
- "Exit through the gift shop"
- "Gasland"
- "Inside job"
- "Restrepo"
- "Lixo extraordinário"

Melhor documentário (curta-metragem)
- "Killing in the name"
- "Poster girl"
- "Strangers no more"
- "Sun come up"
- "The warriors of Qiugang"

Melhor edição
- "Cisne negro"
- "O vencedor"
- "O discurso do rei"
- "127 horas"
- "A rede social"

Melhor filme de língua estrangeira
- "Biutiful"(México)
- "Dogtooth" (Grécia)
- "In a better world" (Dinamarca)
- "Incendies" (Canadá)
- "Outside the law" (Argélia)

Melhor trilha sonora original
- "Como treinar seu dragão" -  John Powell
- "A origem" - Hans Zimmer
- "O discurso do rei" - Alexandre Desplat
- "127 horas" - A.R. Rahman
 - "A rede social" - Trent Reznor e Atticus Ross

Melhor canção original
- "Coming home", de "Country Strong"
- "I see the light", de "Enrolados"
- "If I rise", de "127 horas"
- "We belong together", de "Toy Story 3"

Melhor curta-metragem
- "The confession"
- "The crush"
- "God of love"
- "Na wewe"
- "Wish 143"

Melhor curta-metragem de animação
- "Day & night"
- "The gruffalo"
- "Let's pollute"
- "The lost thing"
- "Madagascar, carnet de voyage"

Melhor edição de som
- "A origem"
- "Toy Story 3"
- "Tron: o legado"
- "Bravura indômita"
- "Incontrolável"

Melhor mixagem de som
- "A origem"
- "O discurso do rei"
- "Salt"
- "A rede social"
- "Bravura indômita"

Melhores efeitos visuais
- "Alice no País das Maravilhas"
- Harry Potter e as relíquias da morte - Parte 1"
- "Além da vida"
- "A origem"
- "O Homem de Ferro 2"

Melhor maquiagem
- "Minha versão para o amor"
- "Caminho da liberdade"
- "O lobisomem"

Leia Também