Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Confira os dez lugares com <br>o IPVA mais caro no Brasil

Confira os dez lugares com <br>o IPVA mais caro no Brasil
21/01/2014 10:30 - dinheironaconta


Com o grande capital de giro presente atualmente no Brasil, não é surpresa que haveria um aumento nos IPVA's do país.

Podemos destacar que, dentre os 10 lugares com o IPVA mais caro do país, claro que São Paulo estaria no meio, já que a cidade é sempre castigada com os grandes valores em seus impostos, não só por ser uma das capitais do país, mas por ser a cidade onde se tem o maior giro de capital da América Latina, por exemplo.

Nessa cidade, o maior IPVA terá o valor de R$ 101 mil, que será do carro esportivo, Ferrari F12berlinetta, logo atrás, temos o Estado do Rio de Janeiro, ao lado de Minas Gerais, que há uma pequena redução de preço para o IPVA do mesmo esportivo, que será de R$ 100 mil. O mesmo carro no Estado do Rio Grande do Sul terá o IPVA no valor de R$ 87 mil. Na Bahia, vemos redução de 5% no valor do IPVA, mas ainda assim, o preço do IPVA da moto Honda Gold Wing é de R$ 81 mil.

No Mato Grosso, o IPVA mais caro será de R$ 32 mil para o Lamborghini que vale um pouco mais de um milhão de reais. No Paraná também haverá uma redução nos valores de 5,6% para os carros, onde é possível ver o valor do seu IPVA no site da Secretaria da Fazenda e consultar a tabela FIPE tendo o documento do carro em mãos.

No Espírito Santo não houve um aumento nem uma redução como aconteceu nos outros Estados, o preço está estável sendo o mesmo que no ano passado. Só é possível ver os preços a partir de uma consulta também. Em Santa Catarina irá ocorrer uma redução de 3,8%, juntamente com o Distrito Federal, que terá uma redução de 4,5%, já que, na visão dos especialistas, diminuir o IPVA pode beneficiar a frota atual.

Felpuda


Engana-se quem acha que diminuiu a voracidade de ter fatia de cobiçado bolo por parte de “quem manda”. O recuo realmente houve, mas só por enquanto e por uma questão de estratégia, até porque, nas primeiras investidas, as portas não se abriram. E continuam fechadas. Mas quem conhece bem a dita figurinha aposta que ela não desistirá até encontrar, digamos,  um “chaveiro amigo”. Essa gente não sossega nem diante da pandemia... Afe!