Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

ATLETISMO

Confederação Brasileira faz balanço positivo

22 DEZ 2010Por ARLINDO FLORENTINO17h:10

O calendário do Atletismo nacional foi novamente intenso e extenso em 2010. Houve novidades, como o Campeonato Brasileiro Caixa Interclubes de Mirins, que levou centenas de atletas de 13 a 15 anos a Porto Alegre (RS). Mas, uma vez mais, o Brazilian Athletics Tour 2010 teve a presença de atletas de 42 países. No total, o circuito atlético teve a participação de 286 atletas, que disputaram 72 provas em cidades de quatro regiões diferentes.

O Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo, etapa do IAAF World Challenge e principal evento do Brazilian Athletics Tour, foi disputado no Rio de Janeiro. Belém, sede do GP Brasil de 2002 a 2009, manteve-se no calendário internacional com o Grande Prêmio Caixa Governo do Pará.

Além destas, ainda foram disputados novamente o GP Caixa Unifor, em Fortaleza, e o GP Caixa Sesi, em Uberlândia. A novidade foi o GP Caixa Maringá, nesta cidade do norte do Paraná.

No total, 34 países colocaram representantes no pódio e 21 nações fizeram campeões. Entre os participantes, campeões olímpicos e mundiais, além dos principais atletas brasileiros.

No Rio, na competição disputada no Engenhão, houve uma verdadeira revanche do Mundial Indoor, com os três medalhistas na cidade: o britânico Dwain Chambers ficou com o ouro, o norte-americano Mike Rodgers com a prata e o antiguano Daniel Bailey assegurou o bronze.

O GP Brasil ainda teve o britânico Phillips Idowu, campeão mundial do triplo e prata olímpica, com o primeiro lugar na prova, com 17,48m (melhor marca mundial da temporada, na época). Duas estrelas do Brasil ganharam ouro: Fabiana Murer, com 4,75m no salto com vara, e Keila Costa, com 6,68m no salto em distância.

No GP Caixa Sesi, além da vitória de Chambers nos 100 m, destaque para Keila, que venceu novamente, agora com 6,54 m. Nos 400m com barreiras feminino, a jamaicana Melaine Walker, ouro olímpico em Pequim, teve de se contentar com o terceiro lugar, com 55s90. Ela foi surpreendida pela trinitina Josanne Lucas, primeira colocada com 55s25, e por outra jamaicana, Nickiesha Wilson, segunda com 55s68.

No primeiro evento da série, em Fortaleza, um dos destaques foi Dilshod Nazarov (Tadjkistão), campeão no lançamento do martelo, com 78,24m. No salto em altura feminino, Levern Spencer, de Santa Lúcia, conquistou o bicampeonato, com 1,94 m.

Entre os brasileiros, Fábio Gomes da Silva venceu o salto com vara com 5,65 m, sua melhor marca na temporada. Nascida no Ceará, Ana Cláudia Silva foi a segunda nos 200 m com 23s49 e ficou a um centésimo da antiga medalhista no Mundial Christine Amertil, das Bahamas, a ganhadora da prova.

Em Belém, no GP Caixa Governo do Pará, a top dez mundial Darya Pchelnik, da Belarus, ganhou no martelo, com 75,42 m. Na versão masculina da prova, nova vitória de Nazarov, com 76,94 m. A jamaicana Sheri-Ann Brooks venceu os 100m com 11s16 e o queniano David Kiprotich Bett os 3.000m, com 7h42min59s.

Na disputa que fechou o circuito, em Maringá, o grande nome foi a norte-americana LaShauntea Moore. Ela venceu os 100m em 10s97 e foi a primeira corredora a fazer a prova em menos de 11 segundos em um país sul-americano.

"Conseguimos novamente realizar o circuito", destacou o presidente da CBAt, Roberto Gesta de Melo. "Poucos países fazem cinco eventos de tal envergadura em uma mesma temporada. O mais importante é que o atletas do Brasil apoiam os GPs e os atletas de fora gostam de vir ao Brasil", completou Gesta.

Leia Também