ALTO PADRÃO NO LITORAL

Condenado no mensalão, Pizzolato comprou três imóveis na Espanha

Condenado no mensalão, Pizzolato comprou três imóveis na Espanha
22/02/2014 10:13 - terra


O ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato comprou três imóveis na cidade litorânea de Benalmádena, no sul da Espanha, antes de ser preso na Itália. Conforme a polícia espanhola, que descobriu a aquisição nas investigações para localizar Pizzolato, dois apartamentos foram comprados em um condomínio de alto padrão com vista para o mar Mediterrâneo. Condenado no processo do mensalão, o brasileiro passou mais de três meses foragido na Europa. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

A mulher de Pizzolato, Andrea Eunice Haas, esteve num dos imóveis 15 dias antes de ele ser preso na Itália. A polícia não informou se os imóveis foram registrados em nome de Pizzolato ou de sua mulher, nem a data de aquisição ou o costo dos imóveis. Corretores de imóveis ouvidos pela Folha informaram que um apartamento como o do ex-diretor do Banco do Brasil costuma ser negociado por € 450 mil (cerca de R$ 1,5 milhão). Pizzolato foi preso pela polícia italiana no dia 5 de fevereiro.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".