Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SUSPEITA EM CERTAME

Compra de diplomas faz TJ modificar regra de concurso

17 JAN 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

Suposto esquema de compra de diplomas de pós-graduação forçou o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) a mexer numa das cláusulas, a que define a contagem de pontos cumulativamente por títulos, do IV Concurso Público para a concessão de titulares de 74 de cartórios, cujas inscrições abriram ontem. A reportagem estána edição de hoje (17) do jornal Correio do Estado.

Por meio de liminar (decisão temporária), concedida pelo conselheiro Flavio Portinho Sirangelo, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a corte sul-mato-grossense, patrocinadora do certame, terá que publicar “edital complementar para cientificar os candidatos que não será admitida a cumulação irrestrita de títulos, especialmente dos títulos de pós-graduação”.

Segundo a reportagem de Celso Bejarano, a decisão de Sirangelo atende a manifestação do tabelião do 3º Cartório de Protesto de Campo Grande, João Gilberto Gonçalves Filho.

O notário destaca em seu recurso “que estão, literalmente, comprando diplomas de pós-graduação, presenciais ou a distância (EAD), em faculdades que oferecem cursos relâmpago para atender tal necessidade”.  

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Especial da Globo tem sábios conselhos do experiente Milton Gonçalves
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Especial da Globo tem sábios conselhos do experiente Milton Gonçalves

Exposição tem obra de arte com inspiração na cultura sul-mato-grossense
DESIGN SENSORIAL

Exposição tem obra de arte com inspiração na cultura sul-mato-grossense

Lima terá efetivo de 10 mil agentes durante decisão entre Flamengo e River Plate
LIBERTADORES

Lima terá efetivo de 10 mil agentes durante decisão entre Flamengo e River Plate

CLÁUDIO HUMBERTO

“Enfatizo... a impossibilidade de geração de RIFs por encomenda”

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião