Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

WARREN BUFFETT

Compra da Heinz com brasileiros é modelo

3 MAR 14 - 00h:00FOLHAPRESS

O bilionário americano Warren Buffett afirmou em carta anual a investidores que a compra da fabricante de alimentos Heinz, feita no ano passado em parceria com o fundo 3G Capital, pode servir como um modelo de parceria para futuros negócios.

No negócio avaliado em US$ 23 bilhões, a Berkshire Hathaway, holding de Buffett, entrou como a principal financiadora, e o fundo (formado por brasileiros como Jorge Paulo Lemann) cuida da administração.

"Apesar de a aquisição da Heinz ter algumas semelhanças com uma transação de "private equity" [fundos que compram empresas para depois revendê-las], existe uma diferença fundamental nesse caso: a Berkshire não pretende vender nunca uma ação da companhia. O que nos pretendemos, na verdade, é comprar mais e isso pode acontecer: alguns investidores do 3G podem vender algumas ou todas suas ações no futuro e, nesses momentos, poderemos aumentar a nossa participação", escreveu.

Para o americano (dono de uma fortuna de US$ 59 bilhões e terceiro homem mais rico do mundo, segundo a agência Bloomberg), a compra da empresa, que foi autorizada pelas autoridades regulatórios em junho de 2013, já começa a dar resultados encorajadores.

Segundo ele, o lucro nesta ano da Heinz será "substancial", mas não deu nenhuma estimativa de valores.

No ano passado, Buffett esteve no Brasil para conhecer "o jeito Ambev de administrar" dos brasileiros Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira (que também são membros do 3G), com quem se juntou para comprar a gigante do ketchup nos EUA.

Banqueiros de origem, o trio brasileiro é conhecido por cobrar resultados e exigir eficiência e qualidade, além de premiar executivos capazes de elevar ganhos e reduzir gastos, mesmo que isso ocorra a custo de demissões.

O trio tem no currículo experiência de ter comprado e levado esse modelo de gestão a outras marcas americanas. Depois de terem se associado à cervejaria belga Interbrew, eles compraram a Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser, e a rede Burger King, arquirrival do McDonald's.

Na Heinz, o comando das operações está nas mãos de dois brasileiros: Bernardo Hees é o presidente-executivo e Alex Behring é o presidente do conselho.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Caixa financiará agricultura em Mato Grosso do Sul
AGRO

Caixa financiará agricultura em Mato Grosso do Sul

Investimentos em saneamento básico chegarão a R$400 milhões no Estado
CONTRATO MILIONÁRIO

Investimentos em saneamento básico chegarão a R$400 milhões no Estado

DIFAMAÇÃO E INJÚRIA

Desembargador suspende ação
contra Haddad movida por Edir Macedo

Corumbá completa 241 anos <br> com show de Michel Teló
CIDADE BRANCA

Corumbá completa 241 anos
com show de Michel Teló

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião