Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Finanças pessoais

Como se organizar para pagar as contas de início de ano

3 JAN 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

Economistas podem não entender de psicologia, mas têm know-how para dizer que janeiro é um período de “depressão pós-festas” para grande parte dos trabalhadores brasileiros – pelo menos no quesito vida financeira. Não são poucos os que gastaram todo 13º salário em presentes, ceias e, ao verem os carnês de IPTU, IPVA chegando, o período de matrícula escolar se aproximando, entram em desespero ao perceber que todas essas despesas não caberão no orçamento que possuem. A reportagem está na edição desta sexta-feira (03) do jornal Correio do Estado.

Mas os mesmos economistas que fazem esse diagnóstico também garantem: é possível passar pelo período sem traumas e não cair na negativação ou ficar devendo alguém. Um dos especialistas consultados pelo Correio do Estado, o economista Sérgio Bastos, afirma que a palavra-chave para isso é “estratégia”.

Segundo ele, não basta a velha dica de sentar e colocar tudo no papel e priorizar. É preciso ainda ter jogo de cintura para aproveitar melhor todas as possibilidades que cada conta oferece, como por exemplo, os descontos à vista nos impostos típicos da época. A reportagem é de Adriana Molina.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ANOS 90

Com torneio como opção por vagas no Mundial, CBF é contra volta da Supercopa

Torneio reunia os campeões da Copa Libertadores
ESTADOS E MUNICÍPIOS

Bolsonaro sanciona lei que divide recursos do megaleilão do petróleo

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura
GOVERNO PRESENTE

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita
PRAIAS DO NORDESTE

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião