Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

FORMIGAS

Como combater as cortadeiras no eucalipto

8 NOV 2010Por Maurício Hugo12h:30

A silvicultura é uma das atividades econômicas de maior expansão hoje em Mato Grosso do Sul, juntamente com a produção de cana de açúcar. E um dos maiores problemas enfrentados nas florestas plantadas de eucalipto é a formiga. Se o empreendedor de uma floresta não tiver os cuidados devidos, poderá ter graves prejuízos em sua atividade pela ação nociva das formigas.

As formigas cortadeiras, tanto as saúvas (Atta Spp.) quanto as quenquéns (Acromyrmex spp.) constituem-se nas maiores inimigas da cultura do eucalipto, conforme explica o professor José de Castro Silva em depoimento ao site Painel Florestal. Segundo ele, as formigas têm preferência pelo ataque de folhas novas e, por isso, o cuidado deverá ser redobrado na fase inicial de plantio, quando o combate deve ser feito diariamente.

O combate à formiga deve ser feito em toda a propriedade e até 50 metros, além das divisas da área plantada, explica o professor, sob pena de não serem atingidos os objetivos de eliminação da praga.

 

Três etapas

O Combate Inicial deve ser feito durante a fase de preparação do terreno, antes do revolvimento do solo e abertura das covas para o plantio. Logo após a limpeza do terreno, deve-se controlar todos os formigueiros, usando a isca granulada. Em caso de formigueiros maiores, deve-se usar o termonebulizador.

O Repasse é a operação que visa combater os formigueiros que não foram completamente extintos e é feita, aproximadamente 60 dias após o combate inicial e antes do plantio. Para ajudar a localização dos formigueiros, costuma-se utilizar alguns atrativos, como bagaço de laranja, folha de eucalipto, folha de mandioca, folha de laranja, espalhando-os ao longo do terreno, aos finais de tarde.

A Ronda é a operação feita em toda a área do plantio e durante toda a fase da cultura, envolvendo as fases de implantação, manutenção até o corte da floresta. Até os dois primeiros anos, conforme esclarece o professor, a vigilância deve ser rigorosa em toda a área.

O controle químico é a principal técnica utilizada no combate às formigas cortadeiras, destacando-se as iscas granuladas, pós secos e termonebulização.

Leia Também