Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Comitiva do Estado vai a ministro pedir liberação de recursos

Comitiva do Estado vai a ministro pedir liberação de recursos
27/01/2010 07:57 - BRUNO GRUBERTT


Hoje, às 15 horas, os prefeitos dos municípios que tiveram prejuízos por conta das chuvas devem reunir-se com o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, em Brasília, a fim de acelerar a liberação de recursos para reparar o que foi danificado. A maratona da comitiva de Mato Grosso do Su l, formada pelo governador André Puccinelli, pelo coordenador estadual da Defesa Civil, coronel bombeiro Ociel Ortiz Elias, por deputados federais do Estado e prefeitos Neder Vedovato e Fauzi Suleiman, respectivamente, de Miranda e Aquidauana, começa às 14 horas (horário de MS), quando eles devem se reunir com a secretária nacional da Defesa Civil, Ivone Maria Valente. Nesta reunião, será apresentada a situação dos municípios e os planos de ação para recuperar as estruturas danificadas. Às 16 horas, no encontro com o ministro Geddel Vieira Lima, os representantes devem pedir mais agilidade na liberação de recursos para os municípios de Aquidauana, Miranda, Novo Horizonte do Sul e Coxim, cujo processo que pede R$ 1,09 milhão para reparar os danos causados pela cheia no final do ano passado está em tramitação no ministério desde dezembro. Os danos causados pelas cheias em Porto Murtinho também já foram reportados ao Governo federal, que deve trabalhar na l iberação de recursos. S e g u n d o i n - formou o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, todos os processos que serão apresentados pessoalmente seguem à risca as determinações do ministério. Medida provisória “A expectativa é a melhor possível. Como o presidente Lula deve assinar a medida provisória que determina liberação de recursos para o ministério destinar às cidades atingidas pela chuva, acredito que vamos conseguir”, afirmou o coronel Ociel. Ele referiu- se à medida provisória que o presidente Lula acabou assinando no final da tarde de ontem. (veja detalhes na página 16)

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.