Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Comissão pede a Dilma que mude versão oficial sobre morte de JK

7 MAR 14 - 07h:00tnonline

A Comissão Municipal da Verdade de São Paulo pediu hoje à presidente Dilma Rousseff que seja atribuída à ditadura militar a responsabilidade pela morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek. As informações são da Agência Brasil.

A comissão, que desde o ano passado investiga a morte de JK, concluiu que a versão oficial sobre a morte do ex-presidente foi "forjada" durante a ditadura.

A versão oficial diz que JK morreu em agosto de 1976 em um acidente de carro na rodovia Presidente Dutra, quando o carro em que estava colidiu com uma carreta após ter sido fechado por um ônibus.

Após uma série de audiências durante o ano passado para investigar a morte do ex-presidente e de seu motorista, Geraldo Ribeiro, a comissão decidiu declarar, em dezembro, que Juscelino sofreu um atentado político e foi, na verdade, assassinado durante a ditadura militar.

Um relatório sobre a morte do ex-presidente, produzido pela comissão e com a conclusão de que ele foi assassinado, também foi encaminhado à presidenta Dilma.
Além da presidente, também receberam uma cópia do relatório o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa; o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros; o procurador-geral da República, Rodrigo Janot; e o coordenador da Comissão Nacional da Verdade Pedro Dallari.

"Kubitschek não perdeu a vida em um simples acidente de trânsito, conforme alegaram as autoridades do período militar com base em perícias feitas em 1976 e mesmo as que vieram depois", disse o vereador Gilberto Natalini (PV), presidente da Comissão Municipal da Verdade, por meio de nota.

"JK foi vítima de conspiração, complô e atentado político. Agora, queremos que as autoridades federais proclamem oficialmente o assassinato de JK, para que possamos alterar de uma vez por todas essa página vergonhosa de nossa história."
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RIO DE JANEIRO

Sobe para 14 número de mortos após o incêndio no Hospital Badim

Agehab dá desconto <br> a 11 mil inadimplentes
DE ATÉ 100%

Agehab dá desconto
a 11 mil inadimplentes

Maníaco sexual já fez<br> seis vítimas, diz polícia
ESTUPRADOR EM SÉRIE

Maníaco sexual já fez seis vítimas, diz polícia

BRASIL

Ministério da Agricultura publica registro de 63 defensivos agrícolas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião