Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 20 de setembro de 2018

Campo Grande

Comércio tem sexta de liquidações e lojas prometem descontos de até 70%

10 JAN 2014Por da redação00h:00

Mesmo grávida, de 8 meses, vale a pena enfrentar sol, chuva e ficar na fila por mais de 24h para aproveitar mega liquidação, garante a atendente Aline Carvalho, de 21 anos. Ela e a família – pai, mãe, irmão, sobrinho, cunhada – esperam desde às 17h de quarta-feira pelo início do saldão do Magazine Luiza, que acontece hoje, a partir das 6h. A empresa é uma das que promove nesta sexta-feira e fim de semana de desova do estoque, com promoções de até 70%, que prometem movimentar a área central e os shoppings da Capital.A reportagem está publicada na edição desta sexta-feira (10) do jornal Correio do Estado.

“Vale muito a pena”, garante Aline e também afasta qualquer pensamento negativo sobre imprevistos com a gravidez. “Deus me livre! Não vai acontecer nada, não vai nascer aqui”, torce. Todo o esforço da família foi para garantir o primeiro lugar na fila da loja Magazine, na rua 14 de Julho.

Por conta do saldão, a loja não abriu ontem, nem mesmo para pagamento de contas. O gerente informou que os carnês (só podem ser pagos nas lojas) com vencimento entre ontem e hoje terão o pagamento estendido até segunda-feira, sem adicional de juros. No caso dos boletos bancários, o cliente deve efetuar o pagamento normalmente nas casas lotéricas.

A Casas Bahia, Extra e o Ponto Frio também estão com mega saldão até o dia 12. Os produtos com descontos podem ser comprados nas lojas ou nos sites. A loja Darom faz liquidação até o dia 11. A City Lar e a Romera também anunciam promoções de produtos durante essa semana.

Roupas
No Centro, as lojas de roupa também anunciam nas vitrines produtos com descontos. A Marisa iniciou ontem a liquidação “moda a preço de banana”, com descontos de até 70% em algumas peças. A promoção vai até o dia 22 de janeiro.

A matéria é assinada por Paula Vitorino.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também