sábado, 21 de julho de 2018

MÁQUINAS AGRÍCOLAS

Comércio registra o maior volume desde 1976

10 JAN 2011Por Folha08h:00

O setor de máquinas agrícolas confirmou as expectativas e atingiu, no ano passado 2010, o maior volume de vendas desde 1976.

Como há 30 anos as condições de mercado eram outras -havia um maior número de máquinas de menor potência-, pode-se afirmar que no ano passado o comércio de máquinas agrícolas atingiu o maior nível da história.

Foram vendidas 68,5 mil máquinas no país, alta de 24% ante 2009. A produção aumentou 34%, para 88,7 mil unidades, segundo dados divulgados ontem pela Anfavea (associação de veículos automotores).

Houve também uma recuperação das exportações, que cresceram 26%, mas ainda estão longe do nível pré-crise. As vendas ao exterior somaram 18,7 mil máquinas. Em 2008, foram 30,2 mil.

Programas sociais de apoio à agricultura familiar e taxas de juros mais acessíveis, como a do PSI (Programa de Sustentação de Investimento, do BNDES), estimularam o setor, além da boa rentabilidade dos produtores em um ano de preços altos para os produtos agrícolas.

Para 2011, há dúvidas sobre o desempenho da indústria de máquinas agrícolas. O PSI, por exemplo, que hoje pratica uma taxa de 5,5%, deve acabar em março -caso não seja prorrogado.

O temor é que o fim dos incentivos, em ano de arrocho, afete o desempenho no mercado interno. A estimativa da Anfavea é de manutenção do volume de vendas.

Para as exportações, a associação projeta uma redução de 5%, devido à queda na demanda internacional e à perda de competitividade das máquinas brasileiras.

Como reflexo, a produção nacional deve cair 4% em 2011, para 85,2 mil unidades.

Leia Também