Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AVENIDA JÚLIO DE CASTILHOS

Comerciantes têm pedidos atendidos, diz associação

Comerciantes têm pedidos atendidos, diz associação
16/07/2012 14:12 - DA REDAÇÃO


Amanhã (18), às 19h, a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) se reúne novamente com empresários da Júlio de Castilho para dar segmento aos trabalhos de contenção à queda nas vendas da região, causada pela paralisação da avenida que passa por obras de drenagem, pavimentação e reordenamento do trânsito. Desta vez, a entidade vai apresentar a resposta da prefeitura às reivindicações enviadas há duas semanasao Executivo.

Favoráveis à revitalização da avenida, os empresários querem reduzir os impactos das obras no comércio. Entre as soluções propostas na carta, redigida pela entidade em conjunto com classe, está a criação de uma comissão composta por representantes da SEINTRHA (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), da ACICG e de comerciantes da região para estabelecer um canal de comunicação direto sobre as ações da obra. O pedido foi atendido e todas às sextas-feiras vão acontecer encontros no bairro para tratar do cronograma.

A solicitação de que a interdição da Avenida Júlio de Castilho ocorra em apenas uma de suas vias para que a outra seja liberada para trânsito nos dois sentidos também foi atendida parcialmente.

Além dos assuntos já apresentados, a reunião de quarta tratará da formação do Conselho do Comércio da Júlio de Castilho da ACICG que tem a finalidade de gerenciar ações futuras para região. 

A reunião será na sede da ACICG, localizada na Rua 15 de Novembro, 390. 

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!