ESPORTES

Comercial e MS Saad fazem jogo que reabre o Morenão

Comercial e MS Saad fazem jogo que reabre o Morenão
27/03/2010 04:46 -


Comerc i a l e MS Saad abrem hoje, às 17h, a terceira rodada do returno do Campeonato Estadual. A partida marca a reabertura do Estádio Morenão para jogos da competição após quase um mês interditado para manutenção do gramado. Para o confronto desta tarde, o Comercial, terceiro colocado do grupo B, com 19 pontos, tem o retorno de três jogadores: Paulinho, Caio Zampiere e Fernando Vicentini, que ficaram de fora da vitória por 1 a 0 sobre o Aquidauanense na última quartafeira. Na partida contra o time de Aquidauana, o técnico Amarildo de Carvalho deixou o campo muito irritado com o time, mas as únicas mudanças na equipe é o retorno dos três atletas. “A mudança principal é no espírito de luta e na força de vontade. Não quero só a vitória, quero um time que jogue bem e cumpra taticamente o combinado. Na última partida, mesmo vencendo, o time foi apático e esteve muito mal durante os 90 minutos, vamos ver agora como o time se porta”, comentou o treinador. Em relação ao MS Saad, a equipe ocupa a quarta colocação do grupo B, com 14 pontos, e na última rodada perdeu para o Misto, em Três Lagoas, por 2 a 1. A rodada tem mais um jogo programado para hoje. Às 19h, no Estádio Noroeste, o Aquidauanense recebe o União em busca da reabilitação da derrota para o Colorado.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".