Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SÃO PAULO

Com sinal verde de Lula para atacar Alckmin, Padilha vai ao interior

7 FEV 14 - 18h:00FOLHA PRESS

Após deixar o Ministério da Saúde no início da semana, o pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, recebeu sinal verde do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de dirigentes do partido para travar embate direto com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), um de seus principais adversários na disputa em 2014.

Durante o primeiro dia da caravana que fará pelo Estado, Padilha afirmou que os baixos níveis de água nos reservatórios de São Paulo são resultado da "falta de planejamento e investimento" do governo tucano.

"A caravana não é do PT, mas de todos aqueles que não aguentam mais esperar que as obras aconteçam numa velocidade maior, daqueles que estão percebendo que, pela falta de planejamento e investimento, até falta de água está acontecendo em São Paulo, e esse racionamento tem um impacto decisivo na produção da agricultura, da indústria, e até na saúde e educação", disse o ex-ministro.

Padilha criticou ainda a política de educação no Estado. Para ele, o PSDB foi "incapaz de construir políticas contínuas e duradouras" para o setor.

"Nos últimos 20 anos, o Estado de São Paulo perdeu a chance de dar um grande salto na educação. São Paulo foi governado por um partido que foi incapaz de construir políticas contínuas e duradouras para a educação. As crianças não podem perder a oportunidade de ter um governo do Estado comprometido com a educação".

Caravanas

Foi na cidade de Igarapava, na divisa entre São Paulo e Minas Gerais, que Padilha iniciou a Caravana Horizonte Paulista, que tem o objetivo de reforçar sua imagem nas cidades em que o PT tem pior desempenho eleitoral e reunir subsídios para seu futuro programa de governo.

O primeiro trecho durará oito dias e passará por 13 municípios.

Todas as cidades que serão visitadas por Padilha até sexta-feira da semana que vem, quando a caravana chega a Campinas, foram palco de derrotas de Aloizio Mercadante, candidato do PT ao governo paulista em 2010.

A ideia é percorrer inicialmente as cidades do interior em que o PT está em desvantagem em relação ao PSDB para que, em junho, quando começa oficialmente a campanha eleitoral, a caravana chegue à capital paulista e à região metropolitana de São Paulo, hoje com forte presença petista.  

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Fortaleza: Bombeiros buscam sobreviventes em prédio que ruiu; uma pessoa morreu

ECONOMIA

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

ECONOMIA

Superintendência do Cade decide arquivar inquérito contra bandeiras de cartões

BRASIL

Quadrilha desviava cartões de crédito remetidos pelos Correios

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião