Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

LUTO

Com honras militares, Romeu Tuma é enterrado em São Paulo

27 OUT 2010Por TERRA17h:30

O corpo do senador Romeu Tuma (PTB) foi enterrado no cemitério São Paulo, na zona oeste da capital paulista, às 15h45 desta quarta-feira. Tuma teve honras militares, com três salvas de tiros de balas de festim dadas pela Policia Militar. A cerimônia fúnebre foi acompanhada por uma multidão de pessoas, parentes, amigos, autoridades e militares. Entre os presentes estava a mulher do candidato do PSDB à Presidência da República, Mônica Serra.

O irmão de Romeu Tuma, Rezkalla Tuma, fez um discurso emocionado no qual disse que o ex-delegado foi um "paradigma do que é ser político e ser correto". Romeu Tuma Jr., um dos filhos do senador, também discursou durante o sepultamento. "Seu corpo vai, mas sua memória fica", disse. As palavras foram seguidas por salvas de palmas dos presentes.

O trajeto do corpo, que estava envolto na bandeira do Brasil, desde a Assembleia Legislativa até o cemitério causou a interdição de algumas das principais vias da cidade, entre elas a avenida Brasil e a avenida Cardial Arcoverde.
O senador Romeu Tuma morreu às 13h de terça-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por falência múltipla dos órgãos. Ele estava internado desde o dia 1º de setembro para tratar um quadro infeccioso de afonia (perda ou diminuição da voz). Além de exigir cuidados médicos, o problema impediu Tuma de fazer campanha nestas eleições. O candidato ficou em quinto na disputa pelo Senado em São Paulo e não se reelegeu.

No dia 2 de outubro, Tuma foi submetido a uma cirurgia para colocação de um dispositivo de assistência ao coração chamado Berlin Heart. O dispositivo auxiliava a regular a pressão e circulação sanguínea do paciente.
 

Leia Também