Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TURISMO

Com cotação favorável esquiar nos EUA fica mais em conta

Com cotação favorável esquiar nos EUA fica mais em conta
08/03/2011 06:02 - INFOMONEY


Para quem quer fugir do calor, aproveitar as montanhas geladas dos Estados Unidos e ainda pagar pouco, pode aproveitar que a temporada nas estações de esqui do país será prolongada neste ano.

O período maior para aproveitar as montanhas geladas aliado à cotação do dólar a R$ 1,66, em média, está fazendo com que as companhias que comercializam pacotes para os resorts gelados pratiquem preços mais atraentes para os consumidores.

A American Airlines Skiclub está com preços 40% menores para as principais estações dos Estados Unidos. Até o final de abril, a companhia aérea oferece destinos a US$ 2.502 por pessoa em apartamento duplo.

Formas de pagamento
O preço, de acordo com a empresa, está até U$ 1 mil mais em conta em relação ao praticado no período de alta temporada, de dezembro a fevereiro. O valor ainda pode ser parcelado em cinco vezes sem juros no cartão MasterCard.

No pacote estão inclusos passagem aérea em classe econômica com a American Airlines, sete noites de hospedagem, seis dias de acesso ilimitado aos meios elevação, uma semana de aluguel de carro 4X4, com seguro, e carão de assistência de viagem.

Os lugares
Pelo pacote, é possível escolher as montanhas de Aspen, Beaver Creek, Breckenridge, Canyons, Deer Valley, Heavenly, Jackson Hole, Keystone, park City, Snowmass, Steamboat, Telluride e Vail.

Para quem gosta dos esportes de gelo, as montanhas do roteiro permitem a prática do esqui, snowboard, cross-country, patinação no gelo e caminhadas com snowshoes.
 

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!