Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quinta, 21 de fevereiro de 2019 - 13h04min

Colisão na Via Parque deixa dois feridos

7 ABR 10 - 23h:13
Flávio Paes

Dois caminhões - um F-600  e um Volks 8-150 - colidiram ontem à tarde no cruzamento da Avenida Via Parque com a  Rua Henrique Aragão, deixando dois feridos,  além de destruir parcialmente o muro de uma residência. O motorista do 8-150, Aldo Marin e a  passageira, Tatiane Martins,  ficaram feridos, sem gravidade.

O caminhão Volkswagen ¾, de placas HRP-9176, seguia pela avenida quando no cruzamento com a Rua Henrique Aragão colidiu com o Ford F-600, de placas HQG-6345.

Com a colisão, o F-600 conduzido por José Bispo, de 65 anos, que estava carregado com galhos e folhas, rodopiou na pista e atingiu o muro de uma residência.

Bispo admitiu que a “preferência” era do caminhão que vinha pela Via Parque. Ao parar  no cruzamento,  avistou o 8-150 a cerca de 150 metros, e avaliou que haveria tempo para cruzar a avenida. Calculou errado e o choque foi inevitável porque, segundo ele,  o outro motorista dirigia a mais de 100 km/h, quando a  velocidade permitida na via é de 60 km/h. Uma motorista que vinha atrás de Bispo e viu o acidente confirma a versão de que o condutor do Volkswagen estava em alta velocidade. “Para fazer um caminhão entrar em uma casa desse jeito, o outro estava muito rápido”, observa.
Donizete Mendes, que trabalhava em uma obra próxima do local, conta que ouviu apenas o barulho da colisão dos veículos. “Foi o barulho mais assustador que já ouvi”, confessa.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados avaliam alternativas para reduzir impacto da Cota Zero
MEIO AMBIENTE

Deputados avaliam alternativas sobre impacto da Cota Zero

Campo Grande deve voltar a fazer parte das grandes competições vôlei
VIVAVÔLEI

Capital deve voltar a fazer parte das competições vôlei

Damares diz que vai rever  atuação de ONGs na Funai
AUDIÊNCIA PÚBLICA

Damares diz que vai rever
atuação de ONGs na Funai

Prefeito considera redução da atuação da guarda como retrocesso
DECISÃO JUDICIAL

Redução da atuação da guarda é retrocesso, diz Prefeito

Mais Lidas