Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Colisão de Golf e caminhão deixa

Colisão de Golf e caminhão deixa
06/04/2010 20:55 -


NADYENKA CASTRO

 

Colisão entre um Golf e um caminhão Mercedes-Benz, ambos com placas de Campo Grande, no início da tarde de ontem, na BR-262, em Terenos, deixou Luana Barbosa de Lima, 25 anos, gravemente ferida. Ela era motorista do carro de passeio que ficou destruído. No automóvel, estavam também a mãe de Luana e uma irmã dela. Ambas tiveram escoriações leves.

O acidente aconteceu no trevo de acesso a Terenos. O Golf seguia no sentido Capital/ interior e saiu da pista principal para entrar na cidade. Ao tentar atravessar a rodovia, o carro de passeio foi colhido pelo caminhão, que também trafegava no sentido Capital/Interior. No trevo, há uma placa de Pare para quem vai fazer a conversão. Segundo o motorista do caminhão, Wilson da Silva Reis, 43 anos, que saiu ileso, ou Luana não obedeceu à sinalização ou não observou o movimento da rodovia. "Pensei que ela ia parar. O som do carro estava ligado. Ela pode não ter ouvido o barullho do caminhão", diz Wilson.

A frente do caminhão bateu na lateral esquerda do carro de passeio. Os dois veículos foram parar em um barranco a cerca de 20 metros do ponto de impacto. No asfalto há marcas de pneus. O Mercedes-Benz teve parte da frente danificada. O caminhoneiro diz que, momentos antes do acidente, havia sido ultrapassado pelo Golf.

A motorista do Golf foi levada pelo Corpo de Bombeiros para a Santa Casa de Campo Grande com diversos ferimentos graves. Até o fechamento desta edição, ela estava na emergência do hospital, respirando por aparelhos e seria submetida a exames.

No Mercedes-Benz, havia mais duas pessoas, além do motorista. Ninguém se feriu. O caminhão estava vazio e seria carregado de lenha no local conhecido como Ponte do Grego, em Terenos.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!