Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PLENÁRIA

Codesul tem reunião amanhã na Capital

Codesul tem reunião amanhã na Capital
18/03/2014 15:59 - DA REDAÇÃO


Acontece amanhã (19) em Campo Grande, a partir das 10h, a Reunião Plenária do Conselho de Governadores e a cerimônia de posse do governador André Puccinelli na presidência do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul). O evento contará com a presença dos governadores Beto Richa e Raimundo Colombo, dos estados do Paraná e Santa Catarina, respectivamente, além do secretário de Estado de Planejamento do Rio Grande do Sul, João Matos, que vai representar o governador gaúcho, Tarso Genro. O evento será realizado no restaurante Yotedy, localizado na Rua Antônio Maria Coelho, nº 6200.

Às 10h o governador catarinense e atual presidente do Codesul, Raimundo Colombo, fará a abertura dos trabalhos, onde os representantes dos estados vão analisar a proposta de trabalho para o ano de 2014 nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. Dentro deste tema, serão discutidos assuntos sobre o aquífero Guarani, biodiversidade, além de projetos de monitoramento de tempo e clima.

Ainda na Reunião Plenária, o superintendente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) no Paraná, Paulo Starke Júnior, fará uma apresentação aos governadores com informações acerca do escritório regional do Banco em Mato Grosso do Sul.

Também será discutida a criação da Superintendência de Desenvolvimento da Região Sul (Sudesul). Mato Grosso do Sul não fará parte desta superintendência, por integrar a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), recriada pela presidente Dilma Rousseff. Outro tema de interesse dos quatro estados e que será abordado no encontro é a renegociação da dívida dos Estados com a União.

Após o desenvolvimento desses trabalhos, haverá a posse do governador André Puccinelli como presidente Pro Tempore do Codesul, assinatura das resoluções de nomeação dos coordenadores das comissões permanentes e encerramento que será realizado por Puccinelli, na ocasião, já empossado presidente.  

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?