Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ENCONTRO

Co-fundador da Apple visita criador do MegaUpload

Co-fundador da Apple visita criador do MegaUpload
21/06/2012 23:00 - TERRA


O co-fundador da Apple Steve Wozniak visitou o criador do MegaUpload - e também acusado de pirataria, violação de direitos autorais, fraude eletrônica e lavagem e dinheiro -, Kim Schmitz, mais popularmente conhecido como DotCom. Segundo o site CNet, o encontro aconteceu no mês passado, durante uma viagem de Wozniak à Nova Zelândia, país no qual DotCom mantém uma casa, próxima à cidade de Auckland.

Em uma publicação em seu perfil no Twitter, o fundador do MegaUpload, que em agosto deverá enfrentar audiência referente a pedido de extradição feito pelos Estados Unidos, agradeceu a Wozniak o apoio à Electronic Frontier Foundation (EFF), grupo que defende empresas de tecnologia e usuários da internet. "MegaWoz. Grande cara e apoiador da EFF", tuitou DotCom. "EFF está colaborando para devolver os arquivos aos usuários do Mega. Obrigado Woz e EFF", dizia um outro post do perfil @KimDotcom.

O co-fundador da Apple e o criador do MegaUpload teriam tirado uma série de fotos durante o encontro - uma delas foi postada pelo próprio DotCom em sua conta no Instagram.
Antes de fundar o MegaUpload, DotCom já era um hacker conhecido. Wozniak também teve seus momentos de hacker antes de fundar a Apple com Steve Jobs e Ronald Wayne. Um dos primeiros produtos que Wozniak e Jobs venderam era uma "caixa azul", projetada por

Wozniak, que recriava os tons que controlavam redes telefônicas, permitindo que usuários fizessem chamadas de longa-distância gratuitamente. Wozniak não é a primeira personalidade a apoiar DotCom. Celebridades da indústria musical como Kim Kardashian, Alicia Keys e Will.I.Am, do grupo Black Eyed Peas, também já se manifestaram em favor dele.

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...