terça, 17 de julho de 2018

ÉTICA

CNJ vai antecipar devassa no TJ por suposta corrupção

21 OUT 2010Por CLODOALDO SILVA, BRASÍLIA01h:15

A ministra e corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, anunciou ontem no início da noite, em Brasília, durante reunião com a comissão que integra o Fórum MS pela Ética a antecipação de uma devassa  no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul diante das evidências de possíveis atos de corrupção.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional de Mato Grosso do Sul, Leonardo Avelino Duarte confirmou à imprensa a decisão da ministra.

Além disso, deverá ser programada uma audiência pública, aberta a todos os segmentos da sociedade, para discutir o papel do Poder Judiciário em Mato Grosso do Sul.

Durante a audiência com Eliana Calmon, os membros da Comissão informaram sobre a reunião que tiveram pela manhã com o procurador-geral da República, Roberto Gurgel que designou um procurador para acompanhar o caso que, segundo as denúncias, envolveriam os poderes Legislativo, Executivo, Judiciário e o Ministério Público.

A comissão informou à ministra que o fórum tem a participação de diversas entidades e conselhos de classe. Até agora já foram realizadas reuniões com o procurador-geral de Justiça, Paulo Alberto de Oliveira, com o superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul,  José Rita Martins Lara, com o Procurador Geral da República em Mato Grosso do Sul,  Blal Yassine Dalloul.

Leia Também