Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

LIBERTADORES

Clubes acreditam na volta do G4

18 OUT 2010Por Lancenet15h:10

Antes de a Confederação Sul-Americana de Futebol decidir se o G3 do Campeonato Brasileiro, que dá vaga na Copa Libertadores América, voltará a ser G4, os clubes mais interessados na questão se manifestaram. Dirigentes de Atlético-PR, Botafogo, Fluminense, Grêmio e São Paulo foram ouvidos pelo LANCE! e demonstraram confiança em resultado favorável na reunião do comitê executivo da entidade, em Luque, Paraguai.

O processo de decisão é simples. Cada confederação terá direito a um voto. Para recuperar o direito de mais uma vaga na Libertadores via Brasileirão, a CBF precisa de, pelo menos, seis votos. Em caso de empate - cinco a cinco - o presidente da Conmebol será o responsável pela palavra final. Argentina, Chile e Uruguai devem garantir três votos para o Brasil, além de seu próprio voto. Nesse caso, faltariam mais dois para a volta do G4 ainda nesta temporada.

E é com argumentos semelhantes, como prestígio e organização, que os brasileiros acreditam na virada do placar. Mais abaixo, veja o que pensam os clubes que sonham com a edição de 2011 da Libertadores.


Atlético-PR
- Confiamos que o bom senso irá prevalecer. É injusto que o país com o atual campeão da Libertadores seja punido com a perda de uma vaga. Além disso, a decisão foi feita com o campeonato já em andamento, algo, no mínimo, estranho. Acredito que a CBF tenha força e vá usar os artifícios possíveis para recuperarmos esta vaga - analisou Ocimar Bolicento, diretor de futebol do clube paranaense.


Botafogo
- A Confederação Brasileira de Futebol está buscando o que dela é de direito. O Botafogo apoia este reforço e está confiante no sucesso da empreitada do Ricardo Teixeira. Logicamente que eu não sei como serão essas negociações, quem poderá estar ao lado do Brasil e como será feita essa decisão. Mas ficaremos na expectativa de termos essa vaga extra de volta - disse o presidente do Alvinegro, Maurício Assumpção.


Fluminense
- Mudar a regra do jogo com o campeonato já em andamento não está certo. Além do mais, esta mudança pune o país do atual campeão da Copa Libertadores, o que é absurdo. O Fluminense está confiante de que ajustiça será feita neste caso. Acredito que recuperaremos esta vaga via Campeonato Brasileiro - opinou Alcides Antunes, vice-presidente de futebol do Tricolor.


Grêmio
- Propus um confronto entre o campeão da Copa Sul-Americana contra o quarto colocado do Campeonato Brasileiro. Creio que seria uma solução para resolvermos este imbróglio. As outras federações sul-americanas guardam uma mágoa enorme em relação ao Brasil, mas sigo esperançoso em uma decisão favorável aos clubes brasileiros - revelou o presiednte gremista Duda Kroeff.


Internacional
- Do ponto de vista esportivo, a Copa Libertadores ganharia em prestígio com a presença de mais um clube brasileiro na disputa. Estamos garantidos na edição de 2011, mas vejo com bons olhos que o G4 do Campeonato Brasileiro seja mantido. A Conmebol tem a tradição de não ir contra a maioria, mas não arrisco palpite algum sobre a decisão - avaliou Newton Drummond, diretor de futebol colorado.


São Paulo
- Os clubes começam a temporada em cima de um planejamento. Todos cobram organização dos clubes, mas aí vem uma decisão assim. A medida não pode ser adotada com os torneios em andamento. Não tocamos no tema com a CBF, pois não adiantaria. O Ricardo Teixeira tem algumas arbitrariedades, mas nem tantas. Creio no com senso - pontuou Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do time paulista.

Leia Também