Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

Clube árabe tem até quarta para tentar tirar Valdivia do Palmeiras

25 JUL 2012Por terra06h:00

O futuro do meia Valdivia pode ser definido até esta quarta-feira. Apesar de o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, reiterar que o clube não tem interesse em se desfazer do jogador, um clube do Catar tenta convencer o time alviverde a negociá-lo, mas avisou que tem pressa por conta do fim da janela de transferências no mundo árabe.

"A janela de lá fecha dia 25, amanhã. Para a Europa, vai até dia 31 (de agosto). E a nossa já está fechada", afirmou o dirigente, que alega não ter recebido um documento oficializando a sondagem do time do Catar. "Como não tem nada oficial, não tenho como falar se agradou ou não. O Palmeiras sabe o quanto investiu e temos um parceiro também, que precisa ter seus interesses atendidos".

Mesmo sem a confirmação de Sampaio, os valores oferecidos pelo clube do exterior agradaram o Palmeiras. O maior empecilho no momento é uma multa de 20% estipulada em contrato para o caso de o jogador ser vendido para uma equipe árabe. O Al Ain, dos Emirados Árabes, quer ser ressarcido se seu ex-jogador for transferido agora para um rival regional.

O investidor Osório Furlán Júnior, que ajudou o time alviverde na contratação do chileno, tem direito a 36% do valor do negócio. Sampaio mantém o discurso de que espera segurar o meio-campista no clube até o fim do vínculo, em 2015, mas ainda vê tempo suficiente para fechar a transação, mesmo com o fechamento da janela próximo do fim.

"Existe tempo (suficiente). Se atenderem aos números, é questão de troca de documentos, ainda mais com a tecnologia de hoje. A questão não é o tempo, mas sim o valor. Já vi negociação acontecer em cinco minutos. Mas não estamos disponbilizando o jogador. Nós queremos que ele permaneça no Palmeiras", comentou.

Apesar de já ter recebido também sondagens de clube chinês pelo chileno, César Sampaio sabe que o mundo árabe é o grande interessado pelo meia do Palmeiras. Por isso, a proposta do clube do Catar pode ser a última oportunidade de negociá-lo neste ano.

"Chegaram sondagens da Ásia também e sabemos que a China tem um futebol emergente, com muito dinheiro, mas não se transformou em oferta. Tratando-se de algo concreto, o mundo árabe é o que está mais em evidência", ponderou.

Valdivia está em dúvida se permanece no Brasil por conta da decisão de sua mulher, Daniela Aranguiz, de não morar mais na capital paulista, depois de ambos terem sofrido um sequestro relâmpago, no início do mês passado.

Assim que o Palmeiras conquistou a Copa do Brasil, o chileno manifestou sua vontade de ficar no clube. Porém, no domingo, depois da vitória sobre o Náutico, o atleta exibiu uma ideia diferente, pois admitiu que "contratos podem ser quebrados". As declarações do atleta surpreenderam César Sampaio.

"Pelo que o Valdivia disse, o problema maior é o convívio familiar. Fiquei surpreso com a declaração, porque entendia que as coisas estavam se acomodando. Vi que ele voltou a brincar, a estar feliz e a jogar bem. Não digo que a família não esteja fazendo falta, mas o Felipão e o Galeano estavam tentando acomodar também a situação, liberando viagens dele ao Chile em algumas semanas", ponderou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também