Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Em 8 anos

Classe C gasta mais com alimentação

10 MAR 2011Por Infomoney09h:32

Em 2010 a classe C gastou mais de R$ 189 bilhões com alimentação e bebidas. Considerando os últimos oito anos, esse valor é 372% maior, segundo dados divulgados pelo instituto Data Popular, especializado em classes emergentes. Em 2002, a classe C gastou pouco mais de R$ 40 bilhões com esses itens.

A maior parte do montante gasto com alimentos e bebidas foi com alimentação em casa. Ao todo, a classe C gastou R$ 137,123 bilhões com produtos que compõem esse grupo. Frente a 2002, quando foram despendidos R$ 31,889 bilhões, houve aumento de 342%.

Comer fora de casa também passou a fazer parte da rotina desses consumidores. O aumento dos gastos com refeições fora do lar foi de 700% em oito anos. Ao todo, foram gastos R$ 39,973 bilhões em 2010, contra R$ 5,276 bilhões em 2002.

Com bebidas, os gastos alcançaram R$ 11,977 bilhões no ano passado, contra R$ 2,84 bilhões em 2002 – um aumento de 321%.

Alimentos e bebidas por região

Entre as regiões, a Sul foi a que mais avançou nos gastos com os produtos do grupo alimentação e bebidas. Os consumidores da classe C que vivem nessa região gastaram R$ 30,430 milhões com esses itens, um aumento de 649% frente a 2002, quando foram despendidos R$ 7,058 bilhões.

A região Sudeste registrou a menor aceleração dos gastos da nova classe média brasileira com esses itens, porém é nela onde se verifica o maior valor despendido com produtos desse tipo em 2010: R$ 93,89 bilhões, contra R$ 22,60 bilhões em 2002 – uma elevação de 315%.

No Centro Oeste, os consumidores da classe C gastaram R$ 13,696 bilhões no ano passado, contra os R$ 2,497 bilhões gastos em 2002. No Norte, a classe média direcionou R$ 12,359 bilhões para alimentos e bebidas – um avanço de 638% na comparação com 2002 (R$ 1,678 bilhão). E no Nordeste, o valor chegou a R$ 38,698 bilhões, contra R$ 6,172 bilhões de oito anos antes.

Segmentando os valores, os consumidores da classe C da região Sudeste foram os que mais gastaram com alimentação dentro e fora de casa: R$ 66,88 bilhões no primeiro caso e R$ 20,59 bilhões no segundo caso. Com bebidas, esse segmento da população gastou R$ 6,42 bilhões no ano passado somente nesse região, como mostra a tabela a seguir.

Leia Também