Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Tratamento

Clareamento pode causar graves danos e até perda dos dentes

18 MAR 2011Por Terra05h:23

Um sorriso reluzente, geralmente associado a uma aparência saudável e bonita, leva muita gente a uma busca incessante por produtos que oferecem esse tipo de resultado. No entanto, é preciso bom senso antes de sair investindo em qualquer tratamento, alertam especialistas em uma coluna publicada no jornal inglês Daily Mail.

No artigo, eles criticam especialmente os kits para branqueamento vendidos em farmácia ou pela Internet, que já chegaram às prateleiras brasileiras, e enumeram problemas sérios associados ao uso contínuo. Entre os principais males está a degradação do esmalte dentário, o recuo da gengiva e, em casos extremos, a perda dos dentes.

De acordo com o dentista e porta-voz da British Dental Association, Martin Fallowfield, alguns dos componentes utilizados "contém o mesmo ácido para desinfetar piscinas - dióxido de cloro". O artigo explica que, como os dentes são porosos, qualquer substância que entra em contato com o esmalte, ou nas camadas mais profundas, pode trazer efeitos danosos durante muitos anos.

Já o especialista Andrew Eder, do UCL Eastman Dental Institute, avisa que a descoloração dentária pode refletir problemas mais sérios, como as cáries. Isso significa que acabar com as manchas pode mascarar doenças bucais. Sendo assim, é recomendável consultar um profissional para um check-up da boca antes de iniciar qualquer prática.

Atualmente, quem busca o sorriso perfeito pode encontrar o serviço até mesmo em salões de beleza, uma novidade altamente criticada pelos especialistas. O órgão britânico General Dental Council classifica o clareamento dentário como parte da Odontologia, tornando a prática ilegal por qualquer pessoa que não esteja registrada no órgão.

De farmácia em farmácia

Quem assina a coluna é a escritora inglesa Anna Maxted, que relata a própria busca desesperada pelo dentes perfeitamente brancos. Ela conta que, após deixar a cadeira do dentista, sem muito sucesso, resolveu experimentar alguns kits de clareamento para aplicação em casa.

Sentindo a gengiva irritada, Anna resolveu ir além dos ingredientes descritos nos frascos. Para isso, conversou com diversos especialistas. Ao final das entrevistas, ela concluiu que o uso sem critério deste tipo de produto torna-se algo contraditório - ao invés de deixarem os dentes mais bonitos, podem contribuir ainda mais para a descoloração.

Isso porque, uma vez que o esmalte protetor é prejudicado, o dente fica ainda mais exposto às substâncias presentes na comida e na bebida.

Um dos elementos mais criticados pelos especialistas e geralmente presente nos produtos para clareamento é o peróxido de hidrogênio. Além de agredir a superfície do dente, quando ingerido em grande quantidade o componente pode trazer danos à garganta, estômago e intestino.

Segundo os especialistas, a porcentagem legal de peróxido de hidrogênio permitida nestes produtos é de 0.1%, mas a colunista constatou que em alguns casos essa porcentagem ultrapassa os 5%. A coluna indica que os britânicos gastaram cerca de 76 milhões de euros no último ano em produtos que prometem clarear os dentes.

De qualquer forma, os especialistas entrevistados afirmam que o uso moderado dificilmente resultará em danos significativos. Entretanto, tudo que é em excesso faz mal, por isso, antes de investir tempo e dinheiro em tratamentos e produtos, vale lembrar que a saúde da boca vai além da branquidão dos dentes e merece manutenção e cuidados constantes.

Leia Também