Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Futebol

City leva a Copa da Inglaterra e finda jejum de 35 anos

14 MAI 2011Por R716h:42

A cidade de Manchester está inteira em festa. Depois do título inglês conquistado pelo Manchester United, no início deste sábado, o lado azul da cidade, representado pelo Manchester City, também pode comemorar um título. Depois de se classificar à Copa dos Campeões da Europa pela primeira vez em sua história através do Campeonato Inglês, o time venceu o Stoke City, neste sábado, e chegou ao seu primeiro título em 35 anos. O placar foi de 1 a 0, com um gol solitário de Yayá Touré, que valeu o título da Copa da Inglaterra, em uma temporada que dificilmente será esquecida pelos torcedores azuis.

O Stoke não mostrou o futebol que o levou à final da competição, praticamente não levando perigo ao gol do City, que foi superior durante toda a partida e criou inúmeras oportunidades de marcar, principalmente na primeira etapa.

Apesar disto, foi a melhor campanha da história do Stoke em uma competição importante no futebol inglês. Por conta da classificação do City à Copa dos Campeões, o time alvirrubro irá disputar a Liga Europa na próxima temporada.

O City não conquistava um título desde 1976, quando venceu a Copa da Liga Inglesa. Antes disto, havia se sagrado campeão da Copa da Inglaterra em 1969. Neste ano, liderado por Carlitos Tevez, Yayá Touré, David Silva, Balotelli e companhia, teve sua melhor temporada na história.

O jogo

A primeira jogada do City já foi criada por Carlitos Tevez. O ex-corintiano, que era dúvida para o confronto, invadiu a área e bateu bem, obrigando o goleiro Sorensen a cair e espalmar, fazendo bonita defesa.

Pouco depois, a equipe - a única que atacava - chegou bem em uma tabela de Mario Balotelli com Yayá Touré. A bola terminou nos pés do italiano, que bateu firme, mas a bola desviou na zaga e morreu na linha de fundo, em escanteio.

Ainda aos dez minutos, Kolarov chegou forte pela esquerda e fez o cruzamento para a área. Antes de chegar a qualquer jogador no City, no entanto, um zagueiro cortou e mandou na rede pelo lado de fora. Logo em seguida, Yaya Touré arriscou uma pancada de longe, visando o ângulo direito. A bola passou muito perto, no que seria um golaço.

Aos 14min, um lance duro. Enquanto observava um contragolpe armado pela esquerda, o sempre polêmico Balotelli recebeu uma cotovelada no rosto do zagueiro Huth, ficando caído. O árbitro, porém, não viu e não marcou nada.

Pouco depois, em outra jogada do Manchester City, Carlitos Tevez invadiu a área, driblou o goleiro, mas não conseguiu finalizar. Ele chegou a ser tocado por Sorensen, mas não caiu e perdeu a chance do gol ou de um pênalti.

Aos 23min, Balotelli recebeu na entrada da área, fintou o zagueiro e bateu com muita categoria, buscando o ângulo. Mais uma vez, Sorensen teve de se esticar todo para espalmar pela linha de fundo.

Ainda no primeiro tempo, o City teve uma grande chance para fazer o gol. Aos 35min, Balotelli recebeu um passe primoroso de Tevez, se atrapalhou um pouco, mas conseguiu deixar a bola com David Silva, que ficou cara a cara com a meta, sem goleiro, mas bateu errado e mandou por cima, perdendo chance impressionante.

No segundo tempo, o jogo continuou parecido. O City chegava muito mais que o Stoke, mas não conseguiu converter suas chances em gol. Em uma destas jogadas, David Silva ficou livre dentro da área, mas demorou muito para finalizar.

A partir daí, a partida perdeu um pouco de seu ritmo. Com uma forte defesa do Stoke, o time de Manchester não conseguia invadir a área e levar trabalho ao goleiro Sorensen. Além disto, dava muitos espaços para o contragolpe do Stoke.

Em um destes contra-ataques, a bola chegou para o centroavante Kenwyne Jones, que pôde avançar com tranquilidade e invadir a área. Na hora da finalização, no entanto, Joe Hart cresceu e conseguiu salvar os citizens de sofrerem o primeiro tento da partida.

Aos 29min, no entanto, saiu o tão sonhado gol do título do City. Balotelli deu passe de calcanhar para Silva, que devolveu para o italiano. No entanto, a batida ficou na zaga, mas sobrou nos pés de Yayá Touré, que bateu muito forte, estufando as redes do Stoke City: 1 a 0. 

Leia Também