Quarta, 24 de Janeiro de 2018

Cirurgião cobrava preços inferiores

13 AGO 2010Por 08h:14
MICHELLE ROSSI

O preço pago por M.A.G., 50 anos, para ter um procedimento de abdominoplastia (retirada de gordura e pele) com o médico Alexsandro de Souza - punido por conta de operações malsucedidas - foi muito inferior ao valor praticado no mercado, mesmo se considerarmos os reajustes anuais. Em 2008, M. que está com sequelas por conta da cirurgia, realizada em Naviraí, pagou ao médico R$ 3,5 mil e atualmente em Mato Grosso do Sul, o preço praticado pelos médicos credenciados em cirurgia plástica é de R$ 8 mil para o procedimento, segundo fontes médicas.
Não há tabelas de preços para honorários médicos em procedimentos estéticos na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Associação Médica Brasileira ou tampouco nos Conselhos de Medicina. O que existe é um preço de consenso entre os especialistas.
O alerta é para que os pacientes fiquem bastante atentos antes de passar por uma cirurgia plástica. “Antes de se submeter a um procedimento estético, o paciente tem de checar a habilitação dele como cirurgião plástico e também desconfiar de preços muito baixos”, declarou o presidente do CRM/MS, Juberty Antônio de Souza. Para ser cirurgião plástico, é necessário uma residência na área e ter seu registro reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. No site: www.cirurgiaplastica.org.br pode-se consultar o nome do médico online e verificar se ele realmente está habilitado a realizar os procedimentos estéticos.
Alexsandro tem habilitação apenas em cirurgia-geral.

Leia Também