Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Cirurgia para reduzir estômago aumenta risco de filhos prematuros

19 JUL 12 - 12h:30r7

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, realizado em parceria com a Universidade Católica de Santos, com mulheres que engravidaram após a realização da cirurgia bariátrica aponta maior vulnerabilidade para prematuridade do feto e baixa adesão ao aleitamento materno, além de maior número de partos por cesáreas.

O estudo analisou 35 mulheres, com idades entre 24 e 39 anos. A pesquisa indica que 88,6% das entrevistadas foram submetidas ao parto por cesárea, sendo que 50% dos bebês nasceram abaixo do peso adequado à idade gestacional e 14% das crianças tiveram intercorrências após o nascimento, como problemas respiratórios ou pulmonares, infecções e até necessidade de reanimação na sala de parto.

Além disso, 74% das mulheres engravidaram após um ano da cirurgia e 28,57% em período inferior a um ano. Do total de entrevistadas, 68,6% amamentaram os filhos por período inferior aos seis meses, com 43% realizando o aleitamento materno por apenas dois meses.

Segundo África Isabel de la Cruz Perez, pesquisadora e nutricionista da Divisão de Doenças Não Transmissíveis do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria, estado nutricional da mãe e do feto pode ficar comprometido devido à cirurgia bariátrica.

— Os resultados sugerem a necessidade de maior acompanhamento e intervenção nutricional no período pré-natal em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.

Por isso, a pesquisadora reforça a necessidade das pacientes serem acompanhadas com extremo cuidado devido às diversas deficiências nutricionais que podem sofrer após o procedimento cirúrgico, tais como déficit de proteínas, eletrólitos, cálcio e vitaminas A, D, K e B12. A nutricionista recomenda ainda que a gestação só aconteça após 18 meses da cirurgia bariátrica.

— Sérios problemas podem acometer os neonatos quando a suplementação na gestação é inadequada, tais como retardo do crescimento fetal, desequilíbrio de eletrolíticos, hemorragias cerebrais, lesão da retina permanente, anemia e morte fetal.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Domingo com tempo seco e máxima de 34 em MS
PREVISÃO DO TEMPO

Domingo com tempo seco e máxima de 34 em MS

Campo Grande registra, em média, oito casos de estupro de crianças por dia
VIOLÊNCIA

Campo Grande registra, em média, oito casos de estupro de crianças por dia

Volkswagen Jetta GLI
CORREIO VEÍCULOS

Volkswagen Jetta GLI

Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões em prêmio principal
LOTERIA

Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões em prêmio principal

Mais Lidas