Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍTICA

Circuito Dança no Mato divulga selecionados

Circuito Dança no Mato divulga selecionados
09/07/2010 20:24 -


CRISTINA MEDEIROS

O Circuito Dança no Mato divulgou ontem a relação dos grupos de dança que farão parte do projeto na edição 2010. Os selecionados farão apresentações em cidades do interior do Estado nos meses de agosto e setembro.
Vão se apresentar a Cia de Artes Universidade Anhanguera Uniderp, com o espetáculo “Um pouco de nós”; Funk-se, “Frágil ou o sentido da ruptura”; coreografias do Grupo de Dança Isadora Duncan (“Nós do mato”), do Coletivo Corpomancia (“Corpomacia: um jogo de dança em cena”), da Cia. Dançurbana (“Black groove”), do Bailah Grupo de Dança de Salão da UFMS (“Insides”, “Pasillo”, “Candy man”, “Homens e mulheres”, “Samba Nay”, “Sutil”, “Maravilha de mulher” e “Roda cassino”), da Ararazul Cia de Dança/UCDB (“Tribos”) e do Grupo de Ballet Nova Geração (variações de repertório clássico, “Sambe-se”, “Entorno” e ”Manhã ensolarada”).
“Criado com a finalidade de valorizar e difundir a produção dos grupos e companhias de dança de Mato Grosso do Sul, o ‘Circuito dança no mato’, em duas edições, percorreu em 2007 cinco cidades e, em 2008, dez municípios do interior do Estado. A receptividade foi surpreendente. Estima-se que 8,6 mil pessoas tiveram contato com o que de melhor se faz na dança e muitas pela primeira vez”, destacou o presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), que promove o projeto.
O Circuito esteve em Campo Grande, Coxim, Dourados, Ponta Porã, Três Lagoas, Rio Brilhante, Pedro Gomes, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Costa Rica, Rio Negro e Brasilândia. A seleção foi feita no dia 1º de julho, na sede da instituição, e contou com a presença de Miriam Gimenes, presidente do MoviMente – Fórum de Artistas da Dança; de Renata Leoni, coordenadora do Núcleo de Dança de FCMS e Soraia Rodrigues, Gerente de Difusão Cultural da FCMS.

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.