Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

CORUMBÁ

'Circo na Escola' reforça laços afetivos entre pais e filhos

13 OUT 2010Por DIÁRIO ONLINE13h:44

O projeto “Circo na Escola” , que surgiu nas salas de educação infantil, ampliou seu alcance e ganhou dimensões sociais na escola José de Souza Damy, no bairro Cristo Redentor. O ponto alto da proposta aconteceu na última sexta-feira, 08 de outubro, envolveu mais de 1.200 alunos além da comunidade local.

“No início, meu intuito era conseguir alfabetizar as crianças através das brincadeiras do circo. Era desenvolver as habilidades úteis à idade de forma lúdica, de forma que as crianças sentissem prazer. As metodologias de ensino tomaram grandes proporções que acabaram abrangendo todos os alunos da Escola Damy, inclusive do curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, explicou ao Diário a pedagoga Suzie Aguilar da Silva, idealizadora do projeto.

Palhaços, danças, mágicas e todo o encanto do circo estiveram presentes no decorrer dos seis meses de desenvolvimento da iniciativa. “O projeto trabalhou o lado lúdico e aproximou os pais da escola. Os alunos do EJA começaram a participar aos poucos e quando percebemos estavam todos envolvidos. Nossa grande alegria é que os alunos do EJA, em geral, são os pais dos nossos alunos do matutino e isso gerou uma grande aproximação familiar. Os pais reaprenderam a brincar e se tornaram mais próximos de seus filhos, esse é um grande ganho social. A tendência que vemos a cada dia é de os pais se afastarem dos filhos devido ao grande tempo que o trabalho consome em suas vidas. Nosso projeto foi contra essa corrente modernista e proporcionou ganho a família”, frisou Márcia Ivana do Amaral, diretora da escola Damy.

Criança novamente

“Amo meus filhos, mas muitas vezes não sabia como brincar, apesar de fazer o que estava ao meu alcance para fazê-los feliz. Com este projeto tive a oportunidade de brincar com meu filho. Hoje, não tive vergonha, me vesti de palhaço e vim aqui na escola brincar com as crianças e sinceramente, há muito tempo não via meu filho sorrir como vi hoje. O projeto foi além de ensiná-lo a ler, as professoras me ensinaram em como ser criança novamente”, disse ao Diário Odenilson das Neves, 40 anos.

Aprendendo com o circo

“A tia nos ensinou a contar com os palhaços, sei contar até 10. Gostei muito de ser o mágico e tentar fazer as mágicas. Aprendi algumas letrinhas também, além de brincarmos muito”, contou o pequeno Ryan Henrique da Silva Costa, 05 anos, ao ler para a reportagem a poesia do palhaço que a turminha do Pré II havia escrito.

Há um bom tempo que os circos não visitam a cidade, o que torna as crianças curiosas quanto à sua verdadeira construção. A modernidade apresenta diversos recursos às crianças, mas infelizmente não são capazes de fazê-las vivenciar este mundo mágico da fantasia e do faz-de-conta. “Tenho curiosidade de conhecer o circo. Já vi alguns palhaços se apresentando, mas foi pela internet. Minha mãe me contou que vinham circos para a cidade, mas até hoje nunca vi um. Gostei quando a escola realizou esse projeto, conhecemos um pouco de como eram as diversões de nossos pais”, disse Ligiane da Silva Urives, 12 anos.

Leia Também